FINAL DA III FEIRA DO CONHECIMENTO DAS ESCOLAS DE MAGÉ NO CALÇADÃO

A final da III edição da Feira do Conhecimento invadiu o Calçadão de Magé na última quarta (11). Os dez melhores projetos que chegaram à última etapa da competição foram apresentados aos mageenses que passavam pelo Centro do primeiro distrito. O evento foi organizado pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC).

“Inovar – As ciências e suas tecnologias” foi o tema deste ano, que incentivou os alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, a desenvolverem projetos modernos com a tecnologia.

“A Educação precisa inovar sempre. Isso é uma orientação da nossa secretária para que a escola se mantenha viva. Então nós precisamos nos aproximar daquilo que chama atenção dos alunos. Nosso tema “Inovar – as ciências e suas tecnologias” é um assunto que atrai os alunos dos Anos Finais e todo o trabalho foi baseado nessa inovação. Foi uma feira com trabalhos incríveis”, explicou Hilda Rodrigues, diretora do Departamento Pedagógico I da SMEC.

Projetos vencedores                              

As escolas Desembargador Oswaldo Portella e João Esperidião foram as campeãs. Pela primeira vez, dois projetos conquistaram o primeiro lugar. Segundo o organizador do evento, Rodrigo Félix, houve um empate e não tinha como escolher apenas um.

Os alunos do 7º ano da E. M. João Esperidião, em Mauá, desenvolveram um aplicativo chamado “Escola Digital” para facilitar comunicação entre a escola, os alunos e os professores.

“Nosso aplicativo veio para facilitar a comunicação interna da escola. Nele, nós alunos, podemos sanar outras dúvidas com os professores através da aba “Tira Dúvidas”. No aplicativo, também encontramos a agenda de tudo que acontece na escola, o cardápio da semana, a história da nossa unidade e ainda podemos conversar com outros alunos pelo bate-papo. O app está disponível para ser baixado pelo Play Store”, detalhou a aluna, Thamara dos Santos.

Já os alunos do 9º ano da Oswaldo Portella criaram um sistema de alerta para as comunidades que vivem em área de risco no período de chuva.

 “Nós montamos um sistema para avisar aos moradores em caso de enchentes e chuva forte. Montamos esse pluviômetro e conforme a água vai subindo, a Defesa Civil vai avisando aos moradores que há riscos de enchentes, desmoronamentos e deslizamentos. Nosso pluviômetro tem três níveis e as luzes vão acendendo na cor vermelho conforme o risco vai aumentando. Quando todas se acendem a sirene apita, é hora de correr e se direcionar para os pontos de apoio”, contou Flávia Peterson, aluna do 9º ano.

As escolas vencedoras vão ganhar um passeio da SMEC. “As escolas campeãs receberão o transporte gratuito para visitar alguma instituição a escolha da escola, mas que tenha a ver com o tema do trabalho apresentado”, garantiu Rodrigo Félix.

A secretária de Educação e Cultura, Álison Brandão destacou a importância da feira na rede municipal.

“A importância da Feira do Conhecimento hoje são as descobertas científicas dos nossos alunos. Hoje eles não são mais alunos espectadores, mas alunos pesquisadores. Encontramos em todos os trabalhos, pesquisas feitas com o auxílio dos professores, mas o aluno que é o sujeito do conhecimento. Os alunos mostraram tudo que aprenderam de tecnologia na Escola Viva”, ressaltou a secretária.

Fotos: Gerson Peres



Deixe uma resposta