PONTOS TURÍSTICOS DE MAGÉ COMEÇAM A SER CATALOGADOS PARA O OBSERVATÓRIO DA BAIXADA VERDE

“Eu acho que a cidade tem um atrativo turístico muito grande, tem um grande potencial que deve ser explorado, e acho que os moradores também devem reconhecer isso em primeiro lugar, porque pelas pesquisas que temos feito muita gente não conhece os pontos turísticos daqui”, foi o elogio da aluna Alessandra Farias, que está trabalhando na catalogação dos atrativos culturais, enquanto conhecia os pontos turísticos de Magé.

A turma do 5° período do curso de turismo da UFRRJ – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro em parceria com a Secretaria Municipal de Esporte, Turismo, Lazer e Terceira Idade, realizou no último fim de semana a primeira etapa do reconhecimento de campo e catalogação dos pontos turísticos de Magé, para o Observatório de Turismo da Baixada Verde.

O grupo está dividido em equipes para responder todas as questões que abrangem o relatório disponibilizado pelo Plano Estratégico do Turismo da Baixada Verde, que conta com a participação de dez municípios (Belford Roxo, Duque de Caxias, Japeri, Magé, Nova Iguaçu, Nilópolis, Mesquita, Seropédica, Queimados e São João de Meriti) e visa realizar ações para o desenvolvimento do turismo sustentável na Baixada Fluminense.

A aluna Raissa de Araújo faz parte do grupo que cataloga os atrativos naturais. “Eu acho que Magé tem bastante potencial turístico, principalmente natural e cultural. São lugares legais, as cachoeiras são maravilhosas, quando fomos a Cachoeira de Pau Grande eu senti muita vontade de entrar, porque é muito bonito”, disse a aluna do 5º período.

A professora da turma de Turismo e especialista na área de planejamento, também se surpreendeu ao conhecer os pontos turísticos de Magé. “O município tem grande potencial, principalmente nessa região que estamos hoje (em referência ao bairro da Piedade e Santo Aleixo). Gostei muito do município, acredito que tenha que ser feito um trabalho agora, para ajustar a parte de equipamentos, hospedagem, alimentação e de promoção. Formatar alguns roteiros e trabalhar alguns equipamentos, para fazer um trabalho de divulgação externa para trazer os turistas” disse a professora Isabela Fogaça.

A Secretaria Municipal de Esporte, Turismo, Lazer e Terceira Idade trabalhou junto com a turma da UFRRJ, com apoio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos. E os grupos foram acompanhados por equipes da Defesa Civil e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente

Entre os pontos turísticos visitados estão a Cachoeira de Pau Grande e os três açudes, a casa onde nasceu e o túmulo onde foi sepultado Mané Garrincha, o Caminho do Ouro, o Véu das Noivas (Cachoeira Grande), as cachoeiras de Monjolos e Andorinhas, Igreja Nossa Senhora da Piedade, fundada em 1750, o Morro do Bonfim, onde está localizada a Capela do Nosso Senhor do Bonfim, a Praia da Piedade e o Poço Bento por São José de Anchieta.



Deixe uma resposta