SAÚDE INTENSIFICA AÇÕES CONTRA O MOSQUITO AEDES AEGYPTI

Reunião discutiu trabalho em conjunto e convidou outros distritos para o combate ao mosquito

0
253

Os Programas de Educação em Saúde e Mobilização Social e do Controle de Vetores, se reuniram na manhã desta quinta (13) na Unidade de Saúde da Família Praia do Anil, para implementação e intensificação das ações da campanha “10 Minutos Salvam Vidas” no quinto distrito.

Foram discutidas diversas estratégias para conscientizar a população sobre a prevenção dos focos de dengue, assim como o grande número de casas fechadas com piscinas no distrito de Mauá. As estatísticas apontam que 90% dos focos do mosquito Aedes aegypti estão dentro das casas. Ou seja, quando o morador não abre as portas para os Agentes de Endemias, dificulta o trabalho de prevenção.

Pensando nessa temática as equipes presentes, se propuseram unir forças entre a Atenção Básica (Unidades de Saúde da Família) e a Vigilância em Saúde para continuar realizando o trabalho e diminuindo cada vez mais os focos de dengue no município. Uma preocupação é a questão do descarte irregular de pneus, que geram risco pelo acúmulo de água e proliferação do mosquito Aedes aegypti, e o cumprimento de algumas estratégias para descarte correto conforme previsto na Lei nº 12.305. Ainda que as localidades utilizadas para descarte sejam de propriedade da empresa, o correto será a destinação para um centro de triagem e reciclagem.

O coordenador do Controle de Vetores de Magé, Euzébio Lage, frisou a importância do Levantamento de Índices Rápidos de Aedes aegypti, o LIRA, que aponta números positivos:

Com 135 mil visitas realizadas, cerca de 0,5% apresentam focos do aedes, ou seja um número bastante positivo e baixo. A nossa maior pendência são de imóveis fechados, por isso estamos fechando essas parcerias para intensificar os trabalhos, explica.

A reunião de estratégias poderá ser levada para cada distrito do município, frisando o fortalecimento entre os setores e a população, para que todos possam se conscientizar que o mosquito não é um problema somente da Secretaria de Saúde e sim de todos.

“As pessoas costumam achar que o fumacê é a ferramenta que resolve os focos do mosquito, mas nossa equipe trabalha seguindo critérios, a primeira etapa é procurar o foco, conscientizar a população, eliminar o foco e por último o fumacê que só é usando quando há alta circulação do vírus ou presença do aedes”, justifica Marcos Vanini, coordenador de Educação em Saúde e Mobilização Social.

Magé é um dos cinco municípios do estado que ainda trabalha com o Programa “10 Minutos Salvam Vidas” e tem realizado um trabalho bacana e com resultados positivos em escolas através do Programa Saúde na Escola (PSE), que leva educação, prevenção e conscientização à escolas do município.

A enfermeira-chefe da USF Praia do Anil, representou a unidade na reunião e ressaltou que “esse vínculo é de extrema importância para a comunidade e para toda a população. Através dessas parcerias podemos continuar desempenhando um trabalho de excelência para a saúde da população”.

Texto: Philipe Campos

Fotos: Matheus Santana