MAGÉ DEBATE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Evento foi realizado em celebração ao Dia internacional da Pessoa com Deficiência

[responsivevoice_button voice="Brazilian Portuguese Female" buttontext="Ouvir"]

Conselheiros, profissionais das Secretarias Municipais da Saúde e da Assistência Social, representantes de entidades privadas e usuários dos serviços públicos de Magé assistiram, nesta quarta-feira (07-12), à palestra da professora da Uerj, Edicléia Mascarenhas, sobre as políticas públicas voltadas às pessoas com deficiência. O evento foi realizado em celebração ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência. O evento também foi prestigiado pela secretária municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Flávia Gomes, e pela subsecretária municipal de Políticas Públicas Assistenciais, Juliana Vasconcelos.

“Existem pautas que não foram superadas e precisamos enfrentar e avançar, como acessibilidade, educação inclusiva, mercado de trabalho”, disse a palestrante que também é psicóloga e pedagoga e já integrou Conselhos do Estado e do município de Belford Roxo, entre outras atuações.

A presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Magé (Comdef), Fernanda Lima, e o vice-presidente Erlon Lopes, também destacaram a importância de debater as pautas e propor melhorias nas políticas públicas. Segundo o Conselho, existem cerca de 7 mil pessoas com deficiência no município, a partir de dados de usuários no sistema público de saúde.

“Precisamos fazer acontecer as melhorias, principalmente em relação à mobilidade urbana e à saúde”, disse Erlon.

“A legislação é muito boa em relação à causa da deficiência. O que falta é o cumprimento das leis na prática”, completou Fernanda.

Já a secretária Flávia Gomes revelou que Magé está no caminho certo, com políticas públicas integradas para resguardar os direitos das pessoas com deficiência.

“A gente tem trabalhado bastante na inclusão da pessoa com deficiência. E o Conselho tem sido um grande aliado para o fomento das políticas públicas integradas entre a Assistência Social, a Saúde e a Educação, uma vez que o público é o mesmo atendido nas três áreas”, explicou Flávia.

Fotos – Gilson Jr

Notícia anteriorMAGÉ FUTSAL ENFRENTA VASCO NA FINAL DO CARIOCA
Próxima notíciaMAGÉ DEBATE POLÍTICAS PÚBLICAS DE TURISMO EM FÓRUM MUNICIPAL