ESTABELECIMENTOS AUTORIZADOS A FUNCIONAR DURANTE A PANDEMIA DEVEM SEGUIR REGRAS DE SEGURANÇA SANITÁRIA

Comércios essenciais, como os supermercados, deverão se adequar para manter o funcionamento

Foto tirada em estabelecimento orientando os clientes a manterem a distância correta uns dos outros.

A Prefeitura de Magé estabeleceu na última terça-feira (31), o decreto municipal nº 3.343 com novas medidas sanitárias relacionadas aos comércios essenciais, que podem funcionar no município.

Os comércios considerados essenciais e que estão com funcionamento autorizado são os supermercados, mercados, hortifrutis, açougues, peixarias, padarias, postos de combustíveis, distribuidoras de gás, farmácias, petshops, clínicas veterinárias, estabelecimentos de saúde, médico-hospitalares, serviço funerário, lojas de materiais de construção civil e agências bancárias.

Outros estabelecimentos que são considerados não-essenciais, como restaurantes,  estão apenas com funcionamento de entregas em domicílio e atendimento eletrônico.

Estabelecimentos comerciais essenciais que estão listados no decreto, deverão adotas as medidas preventivas e protetivas em relação a Covid-19 como:

  • Nos locais em que houver formação de filas, deverão ser instalados marcações com espaçamento de 1,5 metros, deverá ser mantido funcionário para organização destas, evitando aglomeração de pessoas;
  • Nas gôndolas para manuseio de produtos para escolha pelos clientes, como frutas, legumes e outros, instalação de dispenser com solução etílica a 70% para higienização das mãos após o contato com o produto;
  • Efetuar a desinfecção com solução etílica a 70%, a cada uso, dos carrinhos, cestos ou outros materiais de uso individual dos clientes; os estabelecimentos deverão limitar o acesso de pessoas em seu interior  de forma que haja um espaço mínimo de nove metros quadrados para cada pessoa em relação às áreas livres de circulação disponíveis.

O gerente de um dos estabelecimentos com permissão de funcionamento, Demétrius Brisson está seguindo à risca as recomendações do decreto e disse que “devido essa pandemia, está seguindo as recomendações como medida preventiva à essa doença, a preocupação com a saúde dos nossos funcionários e do cliente é de extrema importância. Colocamos também a marcação de distância entre as pessoas, com uma funcionária orientando os clientes, álcool em gel 70% para desinfecção, entre outras iniciativas”.

Uma medida importante e que chama bastante atenção no decreto, diz que em todas as entradas e saídas dos estabelecimentos listados como essenciais, deverão ser instalados equipamentos tipo dispenser ou similar, com solução etílica a 70% (álcool em gel ou similar) para utilização dos clientes.

Caso as empresas não cumpram as medidas estabelecidas no decreto, podem estar colocando a população em situação de risco grave à saúde, poderão ser penalizadas com advertência, aplicação de multa conforme Legislação vigente e até fechamento do estabelecimento com cassação do alvará de funcionamento.

As outras medidas do decreto, podem ser acessadas clicando AQUI.

Texto: Philipe Campos