MAGÉ APLICA AVALIAÇÃO PARA VERIFICAR EFEITOS DO ENSINO HÍBRIDO NA REDE MUNICIPAL

Resultados serão usados no planejamento pedagógico a partir de abril

Os alunos das 68 escolas da rede municipal de ensino de Magé, do 1º ao 9º ano, participaram de uma avaliação inédita nesta sexta-feira (18/2). A AMEF (Avaliação Municipal do Ensino Fundamental) foi criada para fazer um diagnóstico do nível de aprendizado dos estudantes após o período de ensino híbrido e à distância.

“O objetivo da avaliação é ver como os alunos estão retornando às escolas e, caso seja necessário, dar atenção especial e reforço para eles. Com o retorno ao ensino presencial, além da dificuldade na integração, o nível de aprendizado caiu bastante nesses dois anos longe da escola”, conta a diretora da E.M. Parque Boneville, Roberta Gomes, que aplicou a prova para 134 alunos.

De acordo com uma pesquisa desenvolvida pela Fundação Getulio Vargas (FGV), encomendada pela Fundação Lemann, a educação brasileira pode retroceder até quatro anos nos níveis de aprendizagem devido à necessidade de suspensão das aulas presenciais na pandemia, com o agravante da dificuldade no acesso ao ensino remoto.

“É bom porque conseguimos perceber os conteúdos que realmente foram trabalhados no ano anterior, principalmente. Os alunos também aprendem o formato das provas objetivas: analisar charges, músicas, mapas e marcar no cartão resposta. São competências que eles vão usar muito no Ensino Médio”, disse a professora de História, Suelâne Lacerda.

O professor da rede tem a liberdade de adequar as abordagens e estratégias de ensino às necessidades de cada aluno. “Precisamos estimular o progresso individual e coletivo para que cada um atinja novos patamares em suas habilidades e competências”, afirma a secretária de Educação e Cultura, Sandra Ramaldo.

Notícia anteriorNOVOS INTEGRANTES DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO TOMAM POSSE
Próxima notíciaMAGÉ FUTSAL ESTRÉIA PRÉ-TEMPORADA COM VITÓRIA