LUTA E SUPERAÇÃO: PROFISSIONAIS DE SAÚDE DA ATENÇÃO BÁSICA VENCEM A COVID-19

O retorno é marcado por muita emoção e homenagens

401

Mais profissionais de saúde estão retomando a batalha na linha de frente contra a Covid-19. Três agentes comunitários de saúde da família, três enfermeiras, um coordenador de unidade e um dentista estão recuperados e de volta ao trabalho.

Izabela Gonçalves, uma das enfermeiras que se recuperaram, é uma das vencedoras e compartilhou sua experiência de superação da doença em uma postagem:

Você percebe o primeiro sintoma. Dor de cabeça, depois dor na garganta, mas acha que não é nada, então perde o paladar e tem um desconforto respiratório, acha que é ansiedade e então vem a febre de 38 graus, a partir daí decide ir ao médico. Chegando no hospital, logo na triagem, colocam uma máscara em você, te colocam em observação, realizam exames, te fazem inúmeras perguntas, a sua falta de ar aumenta, vê profissionais trabalhando, um encaminha o exame, outro prepara medicação, até que a falta de ar fica insustentável, monitor começa a alarmar, você sente o coração bater mais rápido e o medo vem. As imagens da tomografia não apresentam nenhuma melhora, enquanto isso sua família te assiste de longe, sem dar um abraço e dizer um eu te amo de pertinho. Foi o que eu vivi durante alguns dias até quando recebi alta do CTI. Somente tenho a agradecer à Deus, meu marido Anderson Fernandes (o melhor do mundo), meus familiares e amigos por toda oração e fé, aos profissionais que Deus capacitou e colocou ao meu lado nesse momento de sofrimento, angústia e dor e à todas as pessoas que oraram e acreditaram junto. O que eu posso dizer à vocês hoje é que eu sou um milagre de Deus. O que Deus tem preparado para minha e sua vida é maior do que tudo isso que estamos vivendo, somente creia. Eu venci esse vírus e estou curada! Quem puder fique em casa, vamos nos resguardar, não é uma gripezinha”, declarou ela em suas redes sociais.

Após recuperação, a enfermeira Izabela Gonçalvez recebeu uma linda homenagem da equipe da USF Santa Dalila.

Cibele Sodré, também é enfermeira, se recuperou da doença e contou como foi um período difícil. “Precisei ficar 14 dias em isolamento domiciliar, não foi um período fácil e sim bastante difícil. A assistência psicológica via celular, foi de extrema importância para manter a cabeça em ordem neste momento. Felizmente com a força e cuidado de Deus, após os 14 dias refiz o teste e deu negativo”, contou.

A agente comunitária de Saúde da USF Guarani I, Glazianni Bozi, só recebeu alta após 21 dias se cuidando e comentou como foi difícil o isolamento social. Ela conta que começou “desenvolvendo sintomas bem leves como febre e dor de cabeça. O teste deu positivo e tive bastante medo, pois faço parte do grupo de risco por ser hipertensa e diabética. Quero agradecer à Deus pela minha vida e ao Dr. Guilherme pelo cuidados prestados. Não foi fácil ficar isolada. Mas eu venci a Covid-19”.

Magé chegou a marca de 178 casos recuperados da Covid-19. O município hoje contabiliza 720 casos confirmados e 70 óbitos. A recomendação da Secretaria Municipal de Saúde é que somente saia de casa quem tiver necessidade ou trabalhe nos serviços essenciais, e quando sair, use máscara. Manter os hábitos de higiene, usando principalmente água e sabão, e complementando com o álcool 70%. São as iniciativas fundamentais para se prevenir da contaminação pelo novo coronavírus.

“Quem puder fique em casa, vamos nos resguardar, não é uma gripezinha” disse Izabela Gonçalves.

 

 

 

 

 

 

 

 

Texto: Philipe Campos