MAGÉ LANÇA PROJETO DE VISITA GUIADA EM PONTOS TURÍSTICOS PARA ALUNOS DA REDE MUNICIPAL

O projeto acontece três vezes por semana e com grupos de 50 alunos por visita

A Prefeitura de Magé lançou na última segunda-feira (21) o projeto ‘Educação Patrimonial’ que promove visitas guiadas aos pontos turísticos e históricos da cidade para os alunos da rede municipal. A ação começou pela primeira Estação Ferroviária do Brasil, a Guia de Pacobaíba, inaugurada em 30 de abril de 1854 e foi o marco do desenvolvimento do país.

“Magé é um município muito antigo. São 456 anos e a História do Brasil passa por dentro da cidade. Temos aqui a primeira estação ferroviária do país e não poderíamos iniciar esse projeto maravilhoso em outro lugar. Quero parabenizar a secretária de Educação e toda a equipe do Departamento de Cultura. Nós como representantes do poder público temos que fomentar isso e assim estamos fazendo, outros pontos turísticos serão visitados por nossos alunos”, explica o prefeito Renato Cozzolino.

Os visitantes são acompanhados por profissionais da Educação que representam o Barão de Mauá e sua esposa Baronesa. O tour dura uma hora e os alunos conhecem mais sobre a história da malha ferroviária que ligava Mauá a Fragoso e foi importante para a rota do Caminho do Ouro e das especiarias, além de meio de transporte para a Família Real.

“Nós preparamos um roteiro que pudesse ser, ao mesmo tempo, acessível aos nossos alunos dos primeiro e segundo segmentos, e a céu aberto – que é o que a gente chama de museu de percurso, numa proposta de caminhar, conhecer e dialogar sobre a história local. Na Guia de Pacobaíba, a gente inicia o acolhimento dos alunos na rotunda, que é o local onde o trem fazia o retorno. Então marcamos todos os espaços históricos do complexo ferroviário, pensando na melhor didática para contar essa história”, conta Alexsandro Rosa, diretor do Departamento de Cultura.

Quem ficou feliz em conhecer a história da estação foi o Miguel Araújo, aluno do oitavo ano da E.M. Bruno Rodrigues.

“Eu achei a visita fantástica, porque muita gente mora em Magé e não conhecem a história daqui. Nessa visita , a gente tá tendo a oportunidade de conhecer a nossa história. No panfleto que a gente ganha aqui, tá escrito que o patrimônio é de todos e é verdade. Mas o que mais me marcou foi ver a locomotiva Baroneza, e o Barão e da Baronesa, porque os alunos menores prestam mais atenção também. A visita foi muito maneira!”, comemora o aluno.

A secretária de Educação e Cultura garante que outros pontos turísticos receberão o projeto. “Os nossos alunos não vão conhecer a história do país e da nossa cidade apenas por livros, mas in loco e isso faz toda a diferença. Isso é só o começo, Magé é uma cidade histórica, com um patrimônio maravilhoso e todos os alunos vão conhecer mais sobre outros pontos também”, garante Sandra Ramaldo.

Fotos: Phelipe Santos