PREFEITURA DE MAGÉ LIMPA CANAIS DA ZONA RURAL DA CIDADE

Dragagem visa evitar inundações nas pequenas propriedades

Mais de 150 pequenos agricultores de Magé ganharam mais um benefício da Prefeitura para aumentar os lucros na próxima colheita. Depois de oferecer o serviço gratuito de aragem do solo, o governo municipal começou a limpar esta semana os canais da zona rural da cidade para evitar a inundação nas áreas de plantio. Segundo o diretor da Secretaria Municipal de Agricultura Sustentável, Luis Gustavo Ramos, agricultores e moradores do distrito agrícola relataram que o trabalho não era realizado há pelo menos sete anos na região.

“O serviço é de suma importância para os agricultores, uma vez que o acúmulo de água nas áreas de plantio é um problema sério. Uma área alagada pode afetar a qualidade do produto ou até gerar a perda da safra”, explicou Luis Gustavo informando ainda que serão cerca de 45 quilômetros de dragagem em seis canais de grande porte e outros menores nas proximidades das propriedades da agricultura familiar.

Com a limpeza dos canais, os pequenos agricultores dizem que se sentem mais seguros quanto a uma colheita mais lucrativa.

“Para nós, a limpeza é fundamental porque ajuda a escoar a água e a não encharcar os terrenos na época das chuvas. Meu terreno, por exemplo, é muito baixo, e as chuvas fortes costumam alagar minhas terras. Instalei algumas valas para reduzir o problema mas nem sempre consigo. Acredito que a dragagem desta semana, depois de muitos anos sem ser feita, vai ajudar muito a evitar os alagamentos”, contou o agricultor Elias Moreira de Lima, dono de uma pequena propriedade de três hectares na Cachoeira Grande, onde planta batata, aipim, feijão de corda, quiabo, milho, maxixe e jiló para consumo e venda.

Ainda de acordo com o diretor de Agricultura da Prefeitura, o trabalho vai durar cerca de quatro meses e tem todo o respaldo ambiental.

“Primeiro, os sedimentos retirados dos canais estão sendo colocados em um terreno adequado e, depois de secos, a gente vai levar para o Canal de Magé, onde temos autorização do Inea para fazer o aterro da beirada do Canal”, informou Luis Gustavo Ramos.§