SECRETARIAS RECEBEM DEMANDAS DE COMERCIANTES DA RUA BRASIL, EM PIABETÁ

Vice-prefeita estabelece um prazo de 60 dias para avaliar a pauta

Titulares de três secretarias municipais e a vice-prefeita e secretária de Educação e Cultura, Jamille Cozzolino, estiveram reunidos, na manhã desta terça-feira (26), com cerca de 30 comerciantes da Rua Brasil, uma das principais vias do centro comercial de Piabetá, no 6º distrito, para ouvir as demandas do setor.

O saldo foi considerado muito positivo pelas duas partes. A vice-prefeita estabeleceu um prazo de 60 dias para avaliar como atender a pauta dos comerciantes, que engloba desde melhoria na coleta de lixo e iluminação pública a reparos urbanísticos no Calçadão e ordenamento do trânsito, com oferta de mais vagas de estacionamento.

O secretário municipal de Trabalho, Emprego, Indústria, Comércio e Geração de Renda, Fernando Assunpção Cozzolino, destacou a disponibilidade do SINE para divulgar a oferta de vagas de empregos na cidade.

“A reunião foi muito boa e aproveitamos para comentar sobre a importância dos comerciantes disponibilizarem as vagas de emprego no cadastro do SINE, estabelecendo assim uma parceria maior com a Prefeitura através da nossa Secretaria na oferta de trabalho e capacitação dos trabalhadores da nossa cidade”, disse o secretário.

Participaram ainda da reunião, que aconteceu nas dependências do Colégio Estadual Alda Bernardo Tavares, os secretários de Segurança Pública, André Lopes, e de Transportes e Ordem Pública, Pablo Vasconcelos, e o subsecretário de Trabalho, Leandro Esteves.

Os comerciantes também comemoraram a aproximação com o governo municipal. “A reunião foi muito produtiva. Tenho comércio aqui há oito anos e nunca houve um vínculo como este com a Prefeitura. É muito bom saber que podemos contar com o novo governo para resolver nossos problemas. Quero fazer um agradecimento especial aos secretários e à vice-prefeita por virem conversar conosco”, destacou o dono da lojas de roupas Cavaza, Cassius Meirelles.

De acordo com os comerciantes, circulam cerca de 2 mil pessoas diariamente pela Rua Brasil, com picos de até 10 mil em datas comemorativas. A via abrange vários segmentos, desde consultórios médicos e odontológicos a comércio de roupas, material de construção, restaurantes, farmácias, entre outros.

Fotos: Gilson JR