VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER PODE SER DENUNCIADA VIA APLICATIVO

Em tempos de isolamento social, a violência doméstica tem aumentado no município

Foto: Divulgação

Em tempos de Covid-19, infelizmente a violência contra a mulher registrou um número preocupante. Só neste mês de abril foram contabilizados 26 notificações de violência, quase a metade do número registrado em 3 meses. Reflexo em que o agressor está dentro de casa, muito das vezes ao lado da vítima.

Pensando nessa temática da lei, o Ministério Público do Estado de São Paulo criou um novo canal de denúncias em agosto deste ano, aplicativo chamado Linha Direta. O Linha Direta já funciona no Rio de Janeiro como aviso emergencial ligado à Polícia Militar. Com a parceria pioneira entre o app e o Ministério Público, o cidadão poderá reunir detalhes e enviar provas de situações e violência para análise e possível investigação pelas Promotorias de Justiça do Estado.

O Linha Direta é um aplicativo integrado de segurança compartilhada, onde é possível criar um grupo de proteção para avisar pessoas de confiança sobre situações emergenciais, não deixando rastros, pois o mesmo fecha automaticamente após o envio do alerta, dando segurança ao usuário. Toda a nova tecnologia para denúncias foi elaborada gratuitamente.

O aplicativo está disponível nas versões Android e iOS, qualquer cidadão com um aparelho celular, poderá fazer rapidamente uma denúncia identificada ou sigilosa sobre violência física, psicológica, sexual, patrimonial e moral em tempo real.

Além do aplicativo a mulher tem a opção de ligar no número 180 e formalizar sua denúncia.

Texto: Philipe Campos