Por volta do ano 1000, os índios tapuias que habitavam a região foram expulsos para o interior do continente devido à chegada de povos tupis procedentes da Amazônia. Quando os primeiros colonizadores portugueses chegaram à região, no século XVI, a mesma era ocupada pela tribo tupi dos tupinambás, também conhecidos como tamoios.

Estação Piedade

O atual município tem origem no povoado de Majepemirim, fundado em 1565 por colonos portugueses. Possuía um dos principais portos da região, onde muitos navios negreiros descarregavam os escravos. Em 1696, foi criada a freguesia e, em 1789, o conselho com a designação atual. A vila foi elevada a cidade em 1857. Durante a monarquia, foi criado o baronato de Magé em 1810. Este foi elevado a viscondado em 1811.

A freguesia foi criada, com a denominação de Magé, por alvará, no dia 18 de janeiro de 1696; e também pelos decretos estaduais 1, de 8 de maio de 1892, e 1A, de 6 de março de 1892.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Magé, por força do ato de 9 de junho de 1789, o seu território foi constituído com terras desmembradas do município de Santana de Macacu e da cidade do Rio de Janeiro, inclusive ilhas do pequeno arquipélago de Paquetá. Era constituído de cinco distritos: Magé, Guapimirim, Suruí, Inhomirim e Guia de Pacopahiba. Instalado em 12 de junho de 1789.

Estação Guia de Pacobaíba

Elevado à condição de cidade com a denominação de Magé, por efeito da Lei ou Decreto Provincial 965, de 2 de outubro de 1857.

Pelos decretos estaduais Um, de 8 de maio de 1892 e Um-A, de 3 de junho de 1892, foram criados os distritos de Inhomirim e de Santo Aleixo e anexados ao município de Magé. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município aparece constituído de seis distritos: Magé, Guapimirim, Guia de Pacobaíba, Inhomirim, Santo Aleixo e Suruí. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1 de julho de 1960.

A Lei Estadual 1 772, de 21 de dezembro de 1990, desmembrou, do município de Magé, o distrito de Guapimirim, o qual foi elevado à categoria de município.

Publicado em 23/09/21

Prefeitura Municipal de Magé
A Secretaria de Agricultura Sustentável de Magé recolheu cerca de 1 mil embalagens vazias de agrotóxicos como resultado da campanha realizada junto aos produtores rurais do município. Bigbags (sacos de ráfia destinados a grandes volumes de carga) foram colocados em quatro pontos do Distrito Agrícola, durante o mês de setembro, para entrega das embalagens. A iniciativa foi realizada em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio (Emater) e a Associação dos Revendedores de Agrotóxicos da Região Serrana Fluminense (Arasef).As embalagens vazias de agrotóxicos que foram entregues lavadas adequadamente serão levadas pela Arasef para serem transformadas em novas embalagens de produtos químicos. As demais entregues com resíduos serão entregues à empresa especializada para incineração em local adequado e respeitando todos os cuidados ambientais. ... Veja MaisVeja Menos
Veja no Facebook

Publicado em 23/09/21

Prefeitura Municipal de Magé
Vamos conversar sobre Saúde Mental? 🎗️Neste mês da Campanha Setembro Amarelo, a coordenadora de Saúde Mental, Michelle Medeiros, vem para um bate-papo muito sincero sobre esse momento de alerta sobre suicídios. Marque alguém que você acredita que precisa assistir esse programa!fb.me/e/2PNxqkwEp#setembroamarelo #prevenção #saúdemental ... Veja MaisVeja Menos
Veja no Facebook

Publicado em 23/09/21

Prefeitura Municipal de Magé
🚫 Boletim epidemiológico diário Dados mais recentes sobre a Covid-19 em Magé apontam:🦠 57 novos casos confirmados 😭 2 novos óbitos🏨 11292 recuperadosÉ importante que todos continuem respeitando os protocolos sanitários vigentes. Use máscara sempre que estiver fora de casa, lave bem as mãos e evite aglomerações. ... Veja MaisVeja Menos
Veja no Facebook
Aumentar fontes
Contraste