MAGÉ VAI FOMENTAR A CULTURA DA CIDADE COM EDITAL DE R$ 300 MIL

Edital deve ser lançado em junho para apresentação de portfólios e projetos de todas as manifestações artísticas

A Prefeitura de Magé, através da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, vai fomentar o trabalho dos artistas locais com um edital no valor de R$ 300 mil, cujo edital para apresentação de portfólios e projetos tem previsão para ser lançado em junho. A novidade foi anunciada pela titular da Pasta, Sandra Ramaldo, neste sábado (28-05), durante a Agenda Escutatória da Dança, realizada no Ginásio Poliesportivo Dejair Corrêa, em Fragoso.

Esta foi a quarta edição da iniciativa, cujo objetivo é ouvir e acolher as demandas de cada setor cultural assim como apresentar as políticas públicas já planejadas pelo governo municipal. Os temas das outras Agendas Escutatórias foram para os segmentos quilombolas, capoeiristas e blocos de embalo.

“Tivemos a felicidade de dar o retorno para as agendas escutatórias anteriores, uma vez que já temos no planejamento a construção da primeira escola quilombola do município e também já há aulas de capoeira em todos os poliesportivos. E no caso da dança, temos a proposta de realizar um festival e formar um grupo de dança com aulas para população, além de contemplar o setor no edital a ser lançado”, explicou a secretária.

O diretor do Departamento de Cultura (Depac), Victor Hugo Machado, ratificou a importância da iniciativa como política pública participativa.

“Nosso objetivo é sempre este: iniciar a conversa com cada segmento mostrando o que já está sendo feito e planejado como política pública e, ao mesmo tempo, ouvir e dialogar as demandas dos setores”, disse o diretor informando que o Depac calcula de 200 a 300 pessoas atuando na dança na cidade.

Os profissionais da dança estão otimistas com a interação com o poder público municipal, como Hilbert Dias, de 46 anos.

“Isto que está acontecendo é histórico, um marco para a dança em Magé. Danço desde os 9 anos na cidade, com exceção dos anos que trabalhei na Europa, e nunca aconteceu antes uma iniciativa como esta. Minha expectativa, portanto, está altíssima porque é a oportunidade de falar sobre as nossas necessidades e demandas e escutar as propostas do poder público”, revelou o professor de balé clássico e jazz.

O evento teve ainda a apresentação de vários grupos de dança e homenagens a referências da dança de Magé, como Nonato Costa (in memoriam) e outros quatro donos de estúdios em atividade.

Fotos – Eduardo Campos

 

Notícia anteriorCANTA MAGÉ KIDS REALIZA WORKSHOP PARA CANDIDATOS E SEUS RESPONSÁVEIS
Próxima notíciaEQUIPE DA SEGURANÇA E ORDEM PÚBLICA APREENDE 12 PÁSSAROS NA FEIRA DE PIABETÁ