PREFEITURA CRIA PADRÃO DE ATENDIMENTO NOS EQUIPAMENTOS DA ASSISTÊNCIA SOCIAL

Capacitação começou pelos equipamentos da proteção social básica

Com o aumento na procura dos serviços sociais, a Prefeitura de Magé, através da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, criou o Procedimento Operacional Padrão (POP) que é o documento que orienta e padroniza o atendimento de todos os equipamentos da rede socioassistencial. A capacitação começou pelos Cras Suruí, Magé II e Vila Inhomirim I e promete chegar às outras seis unidades até o final de setembro.

“Fizemos o relatório de todas ações da Assistência em 2021 e percebemos a falta de padronização no envio das informações dos equipamentos para a Secretaria. Isso não é um erro, porque cada profissional tem um perfil, mas precisamos padronizar o trabalho. Nós não vamos mudar o relatório de um técnico, mas todos serão parecidos para que falem a mesma coisa. Se eu for ao CRAS de Mauá ou Suruí, por exemplo, vou receber as mesmas informações porque estará tudo padronizado. Somos uma rede e assim vamos melhorar ainda mais a prestação dos serviços”, garante Ana Paula Marcatti, assistente social do suporte técnico.

No POP é possível encontrar as funções de cada profissional e como eles devem se portar no dia a dia no atendimento ao público. A equipe técnica está visitando os CRAS da cidade orientando, lendo o documento em conjunto e tirando dúvidas.

“Estamos visitando as unidades para ouvir os técnicos, coordenadores e a parte administrativa e, essa parceria está sendo bem legal. Apresentamos o papel de cada profissional dentro da política pública de assistência social e também entendemos a rotina de cada um. Não estamos inventando nada, o documento é todo feito de acordo com as normativas nacionais e a proposta é padronizar”, explica a assistente social Luídia Duncan, que também faz parte do suporte técnico.

O documento está sendo entregue a todos profissionais que podem se aprofundar ainda mais lendo cada ponto. Depois de passar pelos CRAS será a vez da proteção básica especial receber a equipe responsável pelo POP. “Esse documento é muito importante para o funcionamento dos nossos equipamentos, porque a assistência de Magé está em outro patamar e alinhar o atendimento é fundamental para que o nosso trabalho continue dando certo”, finaliza Flávia Gomes, secretária de Assistência Social e Direitos Humanos.

Fotos: divulgação SMASDH

Notícia anteriorENCONTRO DISCUTE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER EM MAGÉ
Próxima notíciaMAGÉ VAI RECOLHER EMBALAGENS VAZIAS DE AGROTÓXICOS