SEMANA DO MEIO AMBIENTE DE MAGÉ TERÁ ANCESTRALIDADE COMO TEMA

A proposta de realização, aprovada pelo Conselho de Meio Ambiente, prevê eventos online

Plano Municipal de Recuperação e Manutenção da Mata Atlântica foi um dos marcos do primeiro semestre de trabalho da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (FOTO: Divulgação/Internet)

O Conselho Municipal de Meio Ambiente aprovou, nesta quinta-feira (08/04), durante reunião ordinária, a proposta de realização da Semana do Meio Ambiente de Magé 2021. O evento, que deverá acontecer entre os dias 1 e 9 de junho, será totalmente online e terá como tema “A Educação Ambiental como Política de Vida e a Ancestralidade e o Valor Comunitário”. De acordo com o educador ambiental Bruno Nascimento, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), que coordenou a reunião, será criado um grupo de trabalho para “pensar a Semana coletivamente”. “Vamos aprofundar também a discussão sobre a extensão do mandato deste Conselho por mais um ano e a inclusão de novas entidades”, revelou.

Durante a apresentação de slides da Semana do Meio Ambiente, o funcionário da SMMA sugeriu algumas ações para o evento, dentre elas um concurso fotográfico com imagens antigas e contemporâneas e uma web semana de encontros com especialistas. Bruno aproveitou para chamar a atenção do Conselho para o fato do Meio Ambiente da cidade também estar, agora, na grade curricular das escolas. Representante da Pestalozzi Magé, Jaciane Braga Silva falou sobre a ideia de realizar oficinas produtivas. “Essas oficinas poderiam ser gravadas e transmitidas, durante o evento, pela internet. Em cada território, haveria multiplicadores para repassar os ensinamentos”, opinou.

O Conselho também aprovou a proposta de realização de uma conferência para revisar o Regimento Interno da entidade, que reúne representantes do governo municipal e da sociedade civil organizada. Dentre as reivindicações, está a redução do número de câmaras técnicas através da aglutinação de algumas delas. As câmaras são: Recursos Hídricos e Saneamento, Resíduos Sólidos, Cobertura Vegetal, Educação Ambiental, Qualidade do Ar, Jurídica e Agricultura e Pesca. Sobre o Plano Municipal de Educação Ambiental, outra discussão da reunião, a ideia é se reunir a cada 15 dias para acelerar a elaboração do documento e tentar apresentar o resultado até o fim de 2021 ou o início de 2022.

Notícia anteriorMAGÉ SEM PEDÁGIO: MUNICÍPIO PEDE NA JUSTIÇA O CANCELAMENTO DE ADITIVO NA CONCESSÃO
Próxima notíciaPLANO DE CONTINGENCIAMENTO: PREFEITO CORTA 39,5% DOS GASTOS NO GABINETE