CULTURA DE MAGÉ SE REÚNE COM FOLIAS DE REIS DA CIDADE

Quinta edição da Agenda Escutatória foi realizada para ouvir as demandas do grupo cultural

Depois dos quilombos, capoeiristas, blocos de embalos e grupos de dança, foi a vez das folias de reis de Magé participarem da Agenda Escutatória promovida pela Secretaria de Educação e Cultura da Prefeitura. A quinta edição do projeto, que tem o objetivo de ouvir as demandas dos grupos culturais e buscar soluções para as solicitações, foi realizada neste sábado (17) em Piabetá.

“Esse é um projeto que implantamos justamente para estar mais próximos dos grupos culturais que temos no município. É um espaço de escuta para aproximar ao máximo as necessidades desse grupo artístico tradicional de Magé”, explicou a secretária de Educação e Cultura, Sandra Ramaldo.

Após a realização da Agenda Escutatória, o Departamento de Cultura estuda ações que podem ser realizadas para atender aos pedidos. A partir desse projeto saíram do papel os estudos para a construção da primeira escola quilombola de Magé, da implantação de aulas de capoeira nos poliesportivos e também a realização do primeiro festival de dança que será no próximo sábado (24) em Pau Grande.

“A intenção da Agenda Escutatória é justamente lançar uma escuta sensível e qualificada a partir das demandas colocadas para que isso se recupere em ações concretas para esse segmento cultural. O Festival Municipal de Dança, por exemplo, foi uma demanda colocada na edição de maio e estamos atendendo em tempo recorde”, esclareceu Victor Hugo Machado, diretor do Departamento de Cultura.

“É muito importante essa oportunidade que estão dando para a gente apresentar nossas propostas e nossos projetos. A gente agradece por esse momento, a Folia de Reis é uma festa popular tradicional em nosso país e não podemos deixar acabar”, agradeceu Carlos da Silva, conhecido como Mestre Juninho da Folia Nova Aurora do Oriente.

 

Notícia anteriorMAGÉ ENTREGA NOVA UNIDADE DE SAÚDE DA FAMÍLIA EM MAUÁ
Próxima notíciaMAGÉ REALIZA AÇÃO DE SAÚDE PARA OS AGRICULTORES