INFRAESTRUTURA AVANÇA COM OBRAS DE MACRODRENAGEM NA RUA J

Na primeira etapa, Prefeitura fará a instalação de 500 m de uma nova rede com manilhas de 1.200 mm

Os moradores do Fragoso que vivem às margens da Rua Expedicionário Otacílio de Souza, mais conhecida como Rua J, têm acompanhado com atenção a movimentação de máquinas e funcionários da Secretaria Municipal de Infraestrutura no bairro. Com a proximidade do verão, muitos já estão preocupados com as enchentes da estação. O prefeito de Magé, Renato Cozzolino, esteve na região, na última segunda-feira (07/11), e garantiu que não há com o que se preocupar: “Não vamos descansar enquanto não resolvermos, de uma vez  por todas, essa situação. O trabalho continua com a mesma força e intensidade desde o início da nossa gestão”.

Nesta terça-feira (08/11), o secretário Municipal de Infraestrutura, Marcos Pereira, foi à Rua J para supervisionar as obras. De acordo com ele, a Prefeitura vai instalar, em uma primeira etapa, 500 metros de uma nova rede de drenagem com manilhas de 1.200 milímetros. Ao todo, serão 2.000 metros de um novo tronco coletor. “Por determinação do nosso prefeito, iniciamos um conjunto de obras emergenciais para dar um jeito definitivo nos problemas das enchentes no bairro. Vamos trabalhar, simultaneamente, ligando os troncos coletores das ruas ao Canal Caioaba”, declarou. Pereira revelou que cerca de 20 ruas da região serão reurbanizadas e ganharão nova rede de macrodrenagem, uma licitação de R$ 20 milhões.

No caminho das obras, está o comércio do José Luís da Rocha, 68. Ele disse que já começou a sentir os efeitos positivos do trabalho que vem sendo feito para desassorear o Canal Caioaba. “Esse ano, tivemos duas chuvas muito fortes e o canal não transbordou. Quando isso acontecia, entrava água na minha birosca e as mercadorias ficavam boiando”, contou. O mestre de obras Francisco Alves, 62, mora próximo da Rua São Sebastião, que é paralela à  Rua J. Ele também já teve problemas com as enchentes. “Na minha casa, entra água toda vez que chove e, com isso, a gente acaba perdendo muita coisa. Aqui, na Rua J, era pior. Acredito que essa obra vai ser muito boa para os moradores”, comentou.

(Fotos: Phelipe Santos)

Notícia anteriorSAÚDE EM OUTRO PATAMAR: OBRAS DO HOSPITAL DE MAGÉ ESTÃO AVANÇADAS
Próxima notíciaRUAS DA COPA: MAGÉ ABRE PERÍODO PARA INSCRIÇÕES COMPLEMENTARES