MAGÉ REALIZA TESTE DE ACEITABILIDADE PARA ADEQUAR CARDÁPIO DA MERENDA ESCOLAR

[responsivevoice_button voice="Brazilian Portuguese Female" buttontext="Ouvir"]

Após o sucesso do projeto que qualificou a merenda escolar no ano passado, a Prefeitura de Magé está realizando a segunda edição do teste de aceitabilidade para verificar o quanto os alunos da rede municipal estão aprovando a merenda escolar e os pratos que mais gostam do cardápio. O projeto está sendo realizado em todos os segmentos das 108 unidades escolares.

“É importante a gente saber como está a aceitação dos alunos ao nosso cardápio. E a gente fica muito feliz em saber que o nosso olhar está muito próximo do olhar dos nossos alunos. A alimentação escolar em Magé é uma das melhores do Estado, a gente exige a imensa qualidade desde a escolha do produto. Se os alunos não aceitarem bem o nosso cardápio, de nada importa a gente ter todo esse cuidado”, disse a secretária de Educação e Cultura, Sandra Ramaldo.

O teste de aceitabilidade funciona com uma votação dos alunos sobre a satisfação deles após a refeição na escola, onde podem escolher se o prato foi aprovado, reprovado ou é indiferente. Com o resultado, o Departamento de Nutrição Escolar formula o cardápio para que além de ter o valor nutricional necessário também seja bem recebido pelo paladar dos alunos.

“A gente sabe que para se desenvolver bem, uma criança precisa de uma alimentação adequada. Só que nada adianta ter um cálculo nutricional adequado se a aceitabilidade da refeição não está sendo boa, se a comida não está sendo preparada no gosto da criança. Então estamos trabalhando dia a dia para observar a aceitação dessas crianças para ajustar a merenda de uma forma que eles consigam fazer uma refeição completa”, explicou Thainá Pereira, nutricionista da E.M. Flávia Sampaio.

“Esse teste serve para estarmos também sempre atualizando o cardápio da nossa merenda escolar, acrescentando sempre o que a criança mais gosta dentro do valor nutricional adequado ofertado pelo município. Após o levantamento do resultado, nós aproveitamos o segundo semestre do ano letivo para adequar o gosto da criança dentro do cardápio nutricional”, concluiu a diretora do Departamento de Nutrição Escolar, Marta Moreira.

Notícia anteriorSUPERA RJ: CARTÕES VOLTAM A SER ENTREGUES EM MAGÉ
Próxima notíciaHABITAÇÃO VAI COMEÇAR A ANÁLISE DOS PROCESSOS DE MAIS VALIA ESTE MÊS