NOVOS GUARDAS AMBIENTAIS REFORÇAM EQUIPE DE FISCALIZAÇÃO EM MAGÉ

Agora, são 19 funcionários para atuar contra crimes como o desmatamento e a ocupação irregular

Uma denúncia anônima levou fiscais das secretaria de Meio Ambiente e de Defesa Civil de Magé e técnicos do Inea e do ICMBio até o Morro das Cinzas, em Pau Grande, verificar irregularidades nos limites do Parnaso e da APA Petrópolis (FOTO: Gilson Jr.)

A Guarda Ambiental de Magé ganhou um reforço e tanto. Oito novos funcionários que vão atuar na fiscalização contra os crimes ambientais já estão trabalhando na Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA). Com isso, são, agora, 19 guardas ambientais que vão atuar para coibir infratores que agem em prol do desmatamento e da ocupação irregular de áreas de Preservação Permanente, infrações mais comuns na cidade. “Os novos integrantes da guarda estão se habituando ao serviço e conhecendo os colegas mais antigos. Na semana que vem, vamos realizar um curso de capacitação, ministrado pela Secretaria de Ambiente do Estado, para que eles sejam apresentados às condições próprias de Magé”, informou o secretário de Meio Ambiente, Sílvio Furtado.

Ele acrescentou que os oito servidores são oriundos do concurso público de 2012 e foram convocados pelo prefeito Renato Cozzolino. “Essa convocação vai contribuir muito para a fiscalização contra os crimes ambientais. A gente contava com um número pequeno de funcionários e, com isso, havia vezes em que a escala precisava ser dobrada”, revelou. O secretário disse que serão três guardas por dia na SMMA a partir de agora. “É lógico que não vamos conseguir cobrir 100% do município. Mas, vamos conseguir fazer um trabalho mais pontual e imediato”, continuou. Chefe da Guarda Ambiental, William Carvalho saudou a chegada dos novatos, 80% dos convocados (apenas dois não apareceram para a posse): “Queremos fazer história e transformar a Secretaria em referência no estado”.

William acrescentou que a Guarda Ambiental de Magé faz dez anos em 2022 e que os novos funcionários são um “presente acertado”. “Eles já começaram o serviço e notamos que estão com ‘sangue nos olhos’. Estamos arrumando a casa para melhor recepcioná-los e para proporcionar a eles um ambiente de trabalho o mais saudável possível”, reforçou. Os novos servidores vão atuar, principalmente, na repressão a crimes que acontecem em maior escala na cidade. “O desmatamento representa 90% dos crimes ambientais em Magé. Além disso, a supressão de vegetação e a movimentação irregular de terra também nos preocupam”, frisou o secretário Sílvio Furtado. Em 2021, a SMMA aplicou 16 multas e realizou 240 vistorias no município.

Notícia anteriorESTADO CONFIRMA 1° LUGAR DE MAGÉ NA VACINAÇÃO CONTRA A FEBRE AFTOSA
Próxima notíciaSECRETARIA DE TRANSPORTES ENTREGA ‘CARTÃO-MORADOR’ EM SANTO ALEIXO