BOTANDO MAGÉ EM ORDEM

Em um ano atípico para todo o mundo, a secretaria de Segurança Pública ganhou uma nova atribuição: fiscalizar aglomerações. Em 6 meses foram 223 denúncias recebidas e fiscalizadas, 280 eventos clandestinos interrompidos, além da fiscalização da restrição diária imposta pelos decretos de fechamento do comércio. Durante os períodos mais agudos da quarentena, as equipes realizaram a operação Verão, que tem como objetivo restringir a entrada em massa nas cachoeiras.

“Trabalhamos arduamente nesses 6 meses de governo para manter a ordem em Magé e auxiliar a população na contenção da Covid-19. Este é só o começo”, afirmou o secretário de Segurança, Sargento Lopes.

Com a abertura parcial do comércio, um novo desafio: organizar os trabalhadores autônomos. A pandemia de Covid-19 levou muitas pessoas para a informalidade, 11,4% do total de 85,899 milhões de trabalhadores, segundo o IBGE. Por isso, a secretaria organizou o cadastro de mais de 253 ambulantes e 190 feirantes, além de realocar os camelôs do 6º distrito que trabalhavam na Rua Benjamin Contant e foram realocados para Joaquim Lisboa buscando uma melhor condição de organização.

No 1º distrito, os guardas conversaram com os comerciantes para reorganizar o Calçadão de Magé. Foram realizadas diversas reuniões visando ouvir as necessidades, bem como, orientá-los quantos as medidas de regularização e cumprimento a Legislação Municipal em especial o Código de Postura.

O disque denúncia registrou aproximadamente 450 chamados pelo telefone, WhatsApp e e-mail, a maioria relacionada a som alto, aglomerações em bares e festas, ocupação indevida da calçada e comércio descumprindo as determinações do decreto.

Notícia anterior6 MESES DE GOVERNO: PRESERVAÇÃO DO VERDE E COMBATE A CRIMES AMBIENTAIS
Próxima notíciaMAIS DE 200 AGRICULTORES RECEBEM SERVIÇO DE ARAGEM DO SOLO EM MAGÉ