CERCA DE 27 MIL ALUNOS DE MAGÉ PASSAM POR AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS

Teste foi realizado por estudantes do 1º ao 9º ano do ensino fundamental em 69 escolas da rede municipal

Cerca de 27 mil alunos do 1º ao 9º ano distribuídos em 69 escolas da rede pública municipal de Magé realizam, até esta sexta-feira (30-09), a 2ª Avaliação Municipal do Ensino Fundamental (Amef), cujos objetivos principais são checar a absorção dos conteúdos de todas as disciplinas e melhorar ainda mais a qualidade de ensino. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação e Cultura, a aplicação desta segunda avaliação no ano é uma iniciativa própria da Pasta.

“Traçamos, no nosso planejamento, dois momentos de avaliação. A primeira realizada em fevereiro foi para verificar como estavam nossos alunos em nível de aprendizagem no pós-pandemia e como poderíamos intervir. Mas além desta avaliação, que denominamos como diagnóstica, estamos realizando esta segunda avaliação para verificar os avanços obtidos a partir dos planos de ação que traçamos com as equipes pedagógicas das escolas, com estratégias específicas para cada unidade. Esta 2ª AMEF que estamos realizando é uma iniciativa da nossa rede, a partir das orientações que a equipe técnica e a secretária de Educação Sandra Ramaldo compreendem como necessária”, explicou a diretora do Departamento de Ensino da Secretaria Municipal de Educação, Maria Rita Luzório.

As equipes pedagógicas das escolas estão otimistas em relação aos resultados.

“Minha expectativa para este resultado é que ele seja o mais positivo possível. Neste momento, a partir da avaliação diagnóstica, vamos consolidar todo o trabalho desenvolvido no decorrer dos últimos meses e a nossa educação vai avançar mais ainda”, disse Lucilene Felix, diretora da Escola Waldair José do Amaral, no Partido, em Suruí.

Ainda de acordo com a Secretaria Municipal de Educação e Cultura, não haverá classificação ou ranqueamento das escolas em relação aos resultados da 2ª AMEF, cuja expectativa é que sejam conhecidos num prazo estimado de 15 dias.

“Esta avaliação acontece em um momento muito oportuno, que a foi a divulgação há 15 dias do resultado do IDEB dos municípios. E uma das orientações do Ministério da Educação foi a de que não trabalhássemos com base em ranqueamento mas do que é preciso ser acompanhado e devolvido ao aluno no que diz respeito a sua aprendizagem”, completou Maria Rita Luzório.

Fotos – Phelipe Santos

Notícia anteriorMAGÉ RECEBE ETAPA DO ESTADUAL DE HANDEBOL
Próxima notíciaALUNOS DA REDE MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MAGÉ VISITAM A PONTE RIO-NITERÓI