COZINHEIRAS DA ASSISTÊNCIA SOCIAL PARTICIPAM DE CURSO DE CAPACITAÇÃO

As 17 funcionárias que preparam comida para cerca de 90 pessoas receberam certificados

Em uma ação pioneira, a Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos de Magé realizou, nesta terça-feira (22/11), o Curso de Capacitação para Cozinheiras que atuam nos equipamentos que acolhem pessoas em situação de vulnerabilidade. Na Casa dos Conselhos, em Flexeiras, 17 funcionárias, entre cozinheiras e ajudantes de cozinha, participaram de uma aula onde foram discutidos assuntos como sanitização dos alimentos, consumo de sal e açúcar e higiene no ambiente de trabalho. A secretária Flávia Gomes falou para a plateia: “Vocês são responsáveis pelo alto padrão de qualidade das nossas refeições. Ouço muitos elogios ao trabalho de vocês”.

Nutricionistas da Secretaria, Agatha Tomazino e Grazielle Fraga foram as responsáveis pela iniciativa. Elas disseram que as aulas têm uma importância grande por promover as boas práticas de cozinha e melhorar a especialização dentro das unidades assistenciais da Prefeitura. “É importante que a gente entenda que há diferenças entre preparar a comida para as crianças e os adolescentes do Futuro Feliz e para os idosos das instituições de Longa Permanência, as ILPIs”, frisou Agatha. Grazi destacou que são oferecidas seis refeições diárias para cerca de 90 pessoas em todos os equipamentos: café da manhã, colação (refeição ligeira entre o desjejum e o almoço), almoço, lanche da tarde, janta e ceia.

Funcionária de uma ILPI, a cozinheira Rosimeire Chaves Fernandes, 46 anos, falou sobre como é o preparo dos alimentos para os acolhidos da terceira idade. “Geralmente, fazemos uma refeição com pouco sal e muita salada, com bastante verdura. No café da manhã, priorizamos o leite. Na unidade em que trabalho, quatro acolhidos têm dificuldade de mastigar. Então, temos que bater a comida”, explicou. Já Daise Ane Marcolino, 32, cozinha para um público infanto-juvenil. “Eles são bons de boca e não reclamam de nada. Pelo contrário, elogiam bastante a comida que preparamos. Isso deixa a gente muito envaidecida”, disse.

(Fotos: Phelipe Santos)

Notícia anteriorFAZEDORES DE CULTURA DE MAGÉ ESTARÃO NA FEIRA LITERÁRIA DE PARATY
Próxima notíciaPREFEITURA OFERECE OFICINAS LIVRES DE ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS