PREFEITURA INICIA CONVÊNIO COM O HOSPITAL DO OLHO DE MAGÉ

Unidade tem oito consultórios, seis salas para exames, sala de pré-consulta e um centro cirúrgico com duas salas

Os moradores de Magé não precisam mais sair da cidade para fazer exames e cirurgias oftalmológicas. Isto porque a Prefeitura assinou o convênio firmado com o Hospital do Olho para atender os pacientes do SUS, através de um chamamento público. Nesta quarta-feira (13) uma cerimônia de inauguração marcou o início dos serviços, como consultas, 22 tipos de exames e 16 cirurgias, além de todo atendimento especializado. Segundo o Dr. José Carlos Romeiro, fundador do Hospital e chefe de oftalmologia, serão mensalmente cerca de 600 cirurgias, 3 mil exames e mais 3 mil consultas.

“A unidade é totalmente estruturada com equipamentos modernos para consultas, exames e cirurgias. Fazemos todas as cirurgias convencionais, como de pterígio, refrativas, catarata e retina. Enfim, todas as cirurgias que garantem uma excelente visão para a população. Temos também todos os tipos de exames, com laser, ultrassom, topografia, paquimetria e tudo o que há de mais moderno que a oftalmologia oferece”, explica José Carlos Romeiro.

O prefeito Renato Cozzolino visitou as instalações ao lado da vice-prefeita Jamille Cozzolino e da secretária de Saúde, Larissa Storte e destacou a importância do Hospital para a cidade.

“Eu sou dependente do uso de óculos e sei o quanto isso é ruim, porque as pessoas sofrem e precisam sair na maioria das vezes de Magé para fazer exames e cirurgias. Mas isso tudo ficou para trás, agora nós temos um hospital do olho em Magé. O convênio está assinado. A partir de hoje o mageense tem direito a tudo isso e o melhor de tudo terá seu problema solucionado”, garante o prefeito.

Conheça os serviços da unidade:

As cirurgias feitas pela unidade são: blefaro, catarata lente tórica (premium), catarata lente tórica multifocal ou trifocal (premium), catarata lentes intermediária monofocal/asférica, catarata lentes monofocal simples, dacrio, calázio, entrópio/ectrópio, evisceração, glaucoma, miopia, hipermetropia e astigmatismo (refrativa), pterígio, pterígio com cola, tumor palpebral + reconstrução, vvpp e ptose.

Os exames são fundamentais para diagnosticar os motivos da perda da visão e, desta forma, indicar o melhor tratamento possível. São 22 tipos: angiografia fluoresceínica, biometria ultrassônica (ecobiometria), campo visual central computadorizado, campo visual central manual, campo visual periférico computadorizado, capsulotomia (yag laser), ceratoscopia computadorizada (topografia), curva tensional diária, ecografia a e b, exercícios pleóticos e ortópticos, fotocoagulação retinianos, gonioscopia, iol master, iridectomia laser, mapeamento da retina, microscopia especular da córnea, oct – tomografia de coerência óptica, pam – potencial de acuidade macular, paquimetria ultrassônica, retinografia, risco cirúrgico com eletrocardiograma, testes e adaptação de lentes de contato e testes ortópticos e pleóticos.

O Hospital do Olho de Magé funciona na Av. Mauá nº 2.909 – Bongaba – Magé, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Para receber atendimento, o cidadão precisa passar pelo médico da Unidade de Saúde da Família de referência que fará o encaminhamento para que a vaga seja regulada.

Fotos: Lucas Santos

Notícia anteriorATUAIS ESTRELAS DO ESPORTE MAGEENSE SÃO HOMENAGEADAS EM EXPOSIÇÃO DA SUDERJ
Próxima notíciaPREFEITURA DIVULGA NOVOS APROVADOS NO BOLSA ATLETA