SAÚDE DE MAGÉ ALERTA SOBRE PERIGOS DO PÉ DIABÉTICO E RISCOS DE AMPUTAÇÃO

Em muitos casos, os diabéticos têm perda de sensibilidade dos pés e não sentem dor nessa região, nem perceber feridas. De olho nesses casos, o Programa de Combate à Hipertensão e Diabetes (Hiperdia) da Secretaria Municipal de Saúde de Magé realiza a 1ª Semana do Pé Diabético entre os dias 27 e 30 de setembro.

Nessa campanha, os pacientes acompanhados nas 46 Unidades de Saúde da Família (USFs) terão os pés examinados e serão alertados sobre a necessidade de prestar atenção aos próprios pés. E com esse hábito contínuo, perceber o aparecimento de feridas, evitando a necrose e amputação de dedos, pés e até pernas. “É importante esse olhar contínuo, pois até mesmo quando percebem, muitos não dão importância a feridas, justamente por não sentirem dor”, explica a secretária de Saúde, Larissa Storte.

De acordo com dados fornecidos pelo Ministério da Saúde são realizadas 43 amputações por dia no Brasil relacionadas à diabetes. Em Magé, quase 15 mil pacientes diabéticos são cadastrados nas USFs e o objetivo é que nessa primeira semana da campanha, a Secretaria consiga chamar para consulta e averiguação, ao menos, 4 mil deles.

Segundo a Secretaria de Saúde, na campanha, os diabéticos serão convidados pelos Agentes Comunitários de Saúde para consultas individuais e receberão orientações sobre a importância da atenção aos pés, assim como os elementos que podem causar feridas neles, prevenindo e evitando problemas mais graves.

“Pretendemos continuar chamando mais pacientes nos próximos meses. Queremos alertar e examinar todos os nossos diabéticos. Com os exames que faremos, queremos também detectar aqueles pacientes que já tem, ou logo terão, perda de sensibilidade nos pés e ainda não perceberam isso. Desejamos evitar as amputações. Com elas, cidadãos produtivos são obrigados a deixar seus empregos antes do tempo e podem se sentir arruinados psicologicamente”, destacou a coordenadora do Programa Hiperdia, Josiane Custódio.

 

Notícia anteriorMAGÉ REALIZA OBRAS PARA CONTROLAR ALAGAMENTOS
Próxima notíciaTÊNIS E FUTEVÔLEI GRATUITOS EM MAGÉ