CÃES E GATOS SÃO VACINADOS CONTRA A RAIVA EM TODO O MUNICÍPIO

Prefeitura recebeu 39 mil doses da vacina e abriu 52 postos para o atendimento da bicharada

O Dia D da vacinação antirrábica em Magé aconteceu, neste sábado (04/09), em 52 postos de atendimento – 49 unidades de Saúde da Família (USFs) e três centros de especialidade – em todos os distritos. No fim do dia, os coordenadores da campanha estimaram que 35 mil doses haviam sido aplicadas. “Nos últimos dois anos, e muito por conta da pandemia em 2020, a vacinação foi um pouco fraca em todo o estado e não atingiu os números esperados. Esse ano, decidimos vir com tudo e atuar de forma mais intensa”, declarou uma das coordenadoras, a bióloga Julliana Lestayo, da Vigilância Sanitária mageense, que informou que a cidade recebeu 39 mil doses da vacina.

Rafael levou sua rotweiller, Honda para vacinar neste sábado. Foto: Phelipe Santos

Em todo o município, atuaram 163 vacinadores, 49 coordenadores e 100 agentes de Saúde. Um dos postos que teve mais atendimento na manhã de sábado foi a USF Figueira, em Mauá. O administrador Rafael Carlos, 37 anos, levou a rotweiller Honda, de 4 anos, para ser imunizada contra a raiva. “Há muito tempo, a gente não via uma ação como essa aqui em Magé. É muito importante manter os animais longe de doenças. Eu tenho filhos em casa e manter a vacinação constante traz segurança para minha família”, afirmou. Já o aposentado Manoel Quintino, 72, trouxe os seus gatos Mosquito e Mosquita, ambos com 1 ano, para vacinar: “Eu sempre me preocupo com a saúde deles. No ano passado, perdi uma gata que se foi por causa de leucemia”.

Seu Manoel e seu gatos na vacinação contra a Raiva em Magé. Foto: Phelipe Santos

Os técnicos da Vigilância Sanitária revelaram que não há um caso de raiva em Magé há mais de 20 anos. Porém, um animal foi detectado com a doença, no ano passado, em outra cidade da Baixada Fluminense. “É por isso que resolvemos atuar de forma mais sistemática para não deixar que cães e gatos sejam infectados por outros animais silvestres, como gambás e micos, por exemplo”, disse Julliana. Ela aproveitou para informar que os donos de animais que não conseguiram levar seus pets até um posto de vacinação precisam ir na sede da Secretaria Municipal de Saúde, na Rua Pio XII, s/n, no Centro de Magé, para agendar a ida dos vacinadores nas residências. O atendimento na SMS é de segunda a sexta, das 9h às 17h.

Nota oficial

No fim da tarde de vacinação, a Vigilância Sanitária recebeu denúncias de que animais estavam sofrendo reação à vacina aplicada em um único posto de Santo Aleixo, no segundo distrito. Imediatamente, uma equipe da Prefeitura deslocou-se até o local para acompanhar de perto a situação. Um inquérito administrativo foi instaurado e os frascos foram recolhidos e serão enviados para análise. A Prefeitura soltou uma nota oficial sobre o assunto. Leia abaixo na íntegra:

“Recebemos denúncias de possíveis reações de alguns animais à vacina antirrábica aplicada em um único posto da cidade. Os frascos foram recolhidos e serão enviados para análise. A Prefeitura decidiu instaurar um processo administrativo para verificar se as reações têm, de fato, algum vínculo com a vacina aplicada.

Ressaltamos que temos atuado com respeito e dedicação à causa animal e nos solidarizamos com os tutores dos animais que sofreram algum tipo de reação.

A equipe da Vigilância Sanitária responsável pela campanha está acompanhando de perto o desdobramento dessa situação. Vale lembrar que a vacinação ocorreu em 52 postos da cidade e envolveu 163 vacinadores, 49 coordenadores e 100 agentes de Saúde. A vacinação foi importante, pois, em 2020, houve um caso de raiva registrado na Baixada Fluminense”.

Notícia anteriorAGRICULTORES PARTICIPAM DE AÇÃO DE SAÚDE EM MAGÉ
Próxima notíciaCHAMADA EXTRA: EDUCAÇÃO CONVOCA PARA CONTRATAÇÃO