DIA DA MULHER NEGRA, LATINA E CARIBENHA É CELEBRADO NO CALÇADÃO DE MAGÉ

Em celebração ao Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha, o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher (CMDDM), com apoio da Prefeitura de Magé, realizou um grande evento no Calçadão da Rua Coronel João Valério. A data relembra o marco internacional de luta e resistência da mulher negra para reafirmar a necessidade de enfrentar o racismo e o sexismo vivido até hoje por mulheres que sofrem com a discriminação racial, social e de gênero.

“O dia de hoje é para reafirmar o compromisso com as mulheres negras do nosso município. Sabemos que o maior número de pessoas que sofre com a violência, não consegue acesso ao mercado de trabalho e à educação e saúde de qualidade são as mulheres negras. É importantíssimo reafirmar o compromisso que o governo tem de estar promovendo políticas afirmativas que possam de fato fazer a diferença na vida dessas mulheres”, afirmou Flávia Gomes, secretária de Assistência Social e Direitos Humanos.

A programação contou com serviços de saúde, como aferição de pressão arterial e glicose, e atendimento do Ambulatório de Anemia Falciforme – doença de comum ocorrência na população negra e que, na rede pública de saúde de Magé, tem acompanhamento especializado para os pacientes; serviço sobre canais de denúncia e suporte às mulheres vítimas de violência com o CREAS; feira de artesanato e economia criativa com quilombolas; e sessão de confecção de tranças e desfile de moda.

“Hoje é um dia muito importante para a conscientização sobre as políticas públicas voltadas às mulheres negras e também para mostrarmos a atuação do Conselho da Mulher em Magé. A gente precisa que a cidade entenda que hoje nós somos maioria, e esse dia é celebrado justamente por isso. Quando a gente traz o evento aberto ao público, mostramos que estamos presentes nessa luta e que a sociedade pode nos procurar”, explicou Silvana Castilho, presidente do CMDDM.

O evento contou ainda com uma palestra com a fundadora do Centro Social Quilombolas Maria Conga, Ivone Mattos Bernardo, e uma roda de conversa com Erika Glória, pedagoga e militante dos Direitos Humanos. Estiveram presentes os coordenadores de Promoção de Políticas Públicas de Igualdade Racial, Ualace Soutto, e de Políticas Públicas da Mulher, Leliane Pinheiro.

Notícia anteriorPARCERIA COM SINE PIABETÁ VIABILIZA 30 VAGAS DE EMPREGO EM MAGÉ
Próxima notíciaORÇAMENTO PARTICIPATIVO: 100 MIL VOTOS DEFINEM O QUE A PREFEITURA VAI FAZER EM 2023