MAGÉ FAZ SUCESSO COM PRIMEIRO FESTIVAL MUNICIPAL DE DANÇA

Secretária pretende incluir evento no calendário oficial da cidade. Festival contou com 250 artistas

A dança atingiu, neste sábado (24/09), um novo patamar de excelência em Magé. A Secretaria Municipal de Educação e Cultura realizou, em Pau Grande, no sexto distrito, o I Festival Municipal de Dança. Com cerca de 250 artistas no palco, 21 grupos de bailarinos e 61 coreografias, o evento tocou os corações dos mais de 500  espectadores que encheram de cores e sons a quadra Jesus, Maria e José, ao lado da Igreja de Sant’Anna. “Nossa intenção é que as atrações se apresentem todos os anos, dentro do calendário oficial da cidade. Para isso, preparamos, com o apoio do prefeito Renato Cozzolino, um espetáculo ainda não visto por aqui”, declarou a secretária Sandra Ramaldo.

Ela esclareceu que a ideia da realização do festival partiu dos próprios estúdios de dança de todo o município durante a Agenda Escutatória realizada em maio. “Magé tem uma tradição muito grande com a dança e os grupos desse tipo de arte sentiam falta de atividades mais representativas nos nossos distritos”, completou a secretária. O diretor do Departamento de Cultura, Victor Hugo Machado, salientou a diversidade que a dança engloba na cidade: “Além dos diversos estilos de dança que veremos apresentados na programação, temos também uma diversidade grande de públicos envolvidos, de crianças a pessoas de mais idade e também bailarinos que são pessoas com deficiência”.

Quem entende bem desse assunto é a bailarina e professora Sônia Castilho, que tem um estúdio em Magé há 35 anos. “Esse festival é um marco para todos nós. Espero por isso há muitos anos. Já vi muitos talentos surgirem no meu estúdio, todos nascidos aqui. Tenho alunos que já participaram de abertura do Fantástico e outros que estão dançando em Portugal e nos Estados Unidos”, disse. Professor no estúdio de Sônia e um dos mais renomados profissionais da dança mageense, Hilbert Dias, 47, formou-se como bailarino aos 17 anos. “Fico muito contente e comovido quando vejo um evento como esse. Trouxemos para cá 12 coreografias que foram premiadas em festivais no estado”, revelou.

Aluna do estúdio Move Art, de Fragoso, Paula Fernanda, 9, dança desde os 6 anos de idade, quando já se apresentava em eventos da igreja. “A dança me deixa feliz. Gosto muito de me apresentar em outros lugares. Na semana passada, fomos para um festival no Palácio de Cristal, em Petrópolis”, comentou a menina, que afirmou ter ensaiado três meses para dançar o clássico nordestino “Que nem jiló” neste sábado. O I Festival Municipal de Dança de Magé teve início com um número preparado pelos alunos das escolas da rede municipal Argemiro Ferreira e Daniel Soares que participam do projeto É para Dançar. Também se apresentaram companhias de Guapimirim, São João de Meriti, Macaé e da Maré, no Rio de Janeiro.

(Fotos: Phelipe Santos)

Notícia anteriorPREFEITURA DE MAGÉ INAUGURA NOVO PRÉDIO DA CRECHE MARZETE TITO DE SOUZA LEMOS
Próxima notíciaSURUIENSE QUEBRA JEJUM DE 22 ANOS E VENCE A LIGA DE FUTEBOL DE MAGÉ