MAGÉ TEM PROGRAMAÇÃO PARA AS FAMÍLIAS NO MÊS DA 1ª INFÂNCIA

Assistência Social realiza atividades para usuários do programa ‘Criança Feliz’

Para celebrar o “Mês da 1ª Infância”, a Prefeitura de Magé, através da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, está realizando atividades voltadas aos atendidos no programa Criança Feliz. Nesta quarta-feira (24-08), foi a vez das gestantes e mães assistirem à palestra sobre os serviços do Centro de Orientação à Mulher Mageense (Ceam) e as crianças terem acesso à aplicação de flúor e orientações sobre escovação do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), no CRAS de Suruí.

“Como a referência para o programa (Criança Feliz) é o CRAS, todas as unidades estão recebendo, neste mês, as atividades para os nossos atendidos. E aproveitando também o ‘Agosto Lilás’ (mês de conscientização sobre a luta contra a violência doméstica), estamos oferecendo a palestra com as profissionais do Ceam”, explicou a supervisora do Criança Feliz em Suruí, Jacqueline Alves informando ainda que 120 pessoas, entre crianças e gestantes, são atendidas neste Distrito.

As integrantes do Ceam ressaltaram a importância de levar as informações às mulheres.

“Este tipo de evento é muito interessante porque é a partir das informações básicas que as mulheres nos procuram para serem atendidas no Ceam”, disseram a educadora social Jéssica Oliveira e a assistente social Vilma de Sousa.

A dona de casa Michele Almeida, de 35 anos, elogiou a atividade e o programa Criança Feliz.

“A gente precisa muito de informação porque tudo para nós, mulheres, é muito difícil, complicado. Então, esta palestra foi muito útil. Estou muito satisfeita com o trabalho do programa (Criança Feliz) comigo e com meus filhos”, contou a simpática dona de casa e mãe de três crianças de 11, 4 e 1 ano.

A coordenadora geral do programa Criança em Feliz em Magé, Dulceneia Brum, também compareceu ao evento. O Criança Feliz atende o desenvolvimento de crianças de 0 a 6 anos e gestantes de 1.590 famílias da cidade cadastradas no CadÚnico, com visitas periódicas nas residências realizadas por profissionais contratados para atuar no programa. A iniciativa foi criada pelo governo federal em 2016, custeando integralmente as despesas com recursos para o pagamento dos profissionais e materiais de uso do programa.

Fotos – Phelipe Santos

Notícia anteriorCAMINHADA PELO FIM DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NO PRÓXIMO SÁBADO EM MAGÉ
Próxima notíciaSANTO ALEIXO GANHA BANHO DE LOJA COM ASFALTO E NOVO PONTO DE ÔNIBUS