#PAREMDENOSMATAR: MOVIMENTO GANHA FORÇA NO DIA DE ELIMINAÇÃO DA VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES

21 dias de ativismo marca luta até 10 de dezembro

Duas a cada três mulheres sofrem algum tipo de violência, mas apenas 10% denuncia a agressão, de acordo com o relatório ONU Mulheres, que também revela que o Brasil é o quinto na lista de países com mais crimes de gênero.

Em 1991, diversas organizações de mulheres se reuniram no Centro de Liderança Global para debater e denunciar as várias formas de violência contra as mulheres no mundo, criando então a campanha 16 dias de ativismo pelo fim da violância contra as mulheres em mais de 150 países, começando no dia 25 de novembro a 10 de dezembro. No Brasil, a campanha dura 21 dias e começa no dia 20 de novembro, no Dia da Consciência Negra,em função da dupla vulnerabilidade da mulher negra.

Mande um girassol – o símbolo dessa luta é o girassol, como uma afirmação de esperança por uma vida livre de violências. Até o dia 10 de dezembro, os 21 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres, que em Magé é promovido pela Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas da Mulher, é marcado por muitas datas importantes:

20/11 – Dia da Consciência Negra
25/11 – Dia Internacional pela Não-Violência contra a Mulher
01/12 – Dia Mundial de combate a Aids
06/12 – Campanha do Laço Branco: Dia Nacional da Mobilização dos Homens pelo fim da violência contra as mulheres
10/12 – Dia Internacional dos Direitos Humanos

“Esse momento da pandemia só fez reforçar uma luta que é de muitos anos, porque cada vez mais temos colocado nossa voz para ser ouvida, e buscado a empatia de quem possa incentivar uma vítima a denunciar”, reforça a coordenadora Leliane Pereira.

A professora, advogada e ativista da União Brasileira de Mulheres, Helena Piragibe, destaca que “a violência contra as mulheres é a principal forma de violação dos direitos humanos. A violência é patriarcal que sustenta a opressão machista. Vamos combater a violência contra as mulheres!”, completa.

Denuncie. Ligue 180. Em Magé, as mulheres vítimas de violência podem buscar o CREAS na Rua Coronel Theotônio Botelho do Rego, 29 – Centro, o telefone da unidade é (21) 3630-7220. A Patrulha Maria da Penha do 34º BPM também atua em parceria nesta rede de proteção à mulher na cidade.

Notícia anteriorINSCRIÇÕES ENCERRADAS PARA O I FÓRUM DE TURISMO DE MAGÉ
Próxima notíciaUNIDADE BÁSICA DE SAÚDE REALIZA EVENTO DO NOVEMBRO AZUL EM NOVA MARÍLIA