SECRETARIA DE PLANEJAMENTO REALIZA DINÂMICA DE ORÇAMENTO PARTICIPATIVO NAS ESCOLAS MUNICIPAIS

Atividade teve início na E.M. Maria Clara Machado e seguirá até o dia 20 de abril em outras unidades

Em 2021, sete mil mageenses participaram da votação do Orçamento Participativo para escolher as prioridades de ações públicas na cidade. Com o sucesso do ano passado, a Prefeitura de Magé, através da Secretaria de Planejamento e Orçamento, iniciou nesta terça-feira (12) a primeira etapa do projeto em 2022, em forma de ação educativa para os alunos da rede municipal de ensino.

A ação começou com os alunos do 6º e 7º ano da E.M. Maria Clara Machado, que participaram de uma palestra sobre o que é o orçamento público e como funciona o orçamento participativo e depois realizaram uma eleição simulada. A dinâmica também foi realizada na E.M. Desembargador Oswaldo Portella e seguirá em mais escolas nos dias 13, 14, 18, 19 e 20 de abril.

“A gente sabe que o dinheiro é finito e não há condições de fazer tudo de uma vez, então nada mais justo do que a população ajude a escolher. Trazer para as escolas possui um papel fundamental para já desenvolver nos estudantes um senso de pertencimento, de democracia e também para levar essa informação aos pais em casa”, explicou o coordenador de Monitoramento de Metas, André Fernandes.

A eleição simulada do orçamento participativo funcionou da seguinte forma: cada aluno recebeu 5 cédulas ilustrativas de mil reais e distribuiu entre os tópicos que achavam mais essenciais. A distribuição de tablets para estudo e a climatização das salas de aula com ar-condicionado estavam orçadas em R$ 150 mil cada, enquanto a construção de creche com berçário precisava de R$ 250 mil e a implantação de bandas nas escolas custaria R$ 100 mil.

“A gente deu notas fictícias para eles e distribuiu valores em cada ação, e colocamos um valor realmente alto para mostrar que o dinheiro que eles tinham não seria suficiente para conseguir tudo. Assim, dependendo da escolha deles conseguiriam uma ou duas coisas. No fim, eles acabaram extrapolando o valor nos tablets, arrecadando R$ 220 mil, o que fez faltar orçamento para as outras três coisas, já que destinaram apenas R$ 120 mil para o ar condicionado, R$ 24 mil para a creche e R$ 23 mil para a banda. Isso mostrou que sem uma divisão eficiente e sem organização fica complicado fazer valer o orçamento”, concluiu André.

A realização do Orçamento Participativo 2022 para a população de todos os distritos definirem a prioridade de ações públicas será realizada em julho. “Esse projeto é um mecanismo que busca garantir a democracia durante a construção do orçamento público. Assim, a população que conhece as necessidades e dificuldades da cidade é quem escolhe a área prioritária de destino das verbas”, finalizou a secretária de Planejamento e Orçamento, Micaela Zeferino.

Notícia anteriorCATEGORIAS DE BASE DO MAGÉ FUTSAL ESTREIAM COM VITÓRIA NO CAMPEONATO CARIOCA
Próxima notíciaMAGÉ FIRMA CONVÊNIO COM DETRAN PARA INSTALAR NOVO POSTO NO MUNICÍPIO