EDUCAÇÃO DE MAGÉ IMPLANTA REFORÇO ESCOLAR PARA ALUNOS DA ALFABETIZAÇÃO

Mais de 2 mil alunos terão aulas de apoio aos sábados em todas as escolas municipais da rede

A alfabetização é um pilar fundamental ao longo da vida, para o desenvolvimento pleno das crianças. Pensando no desenvolvimento dos estudantes que foram prejudicados por conta da pandemia, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC) de Magé está implantando o reforço escolar aos sábados na rede municipal de ensino para os alunos do 1º e 2 anos, através do Projeto “Janelas do Aprender – Estação Alfabetização”.

“O Janela do Aprender é um projeto que nós estamos dando prosseguimento, ele já aconteceu na cidade e agora ele vem com uma abordagem diferente, porque agora chamamos de “Janela do Aprender – Estação Alfabetização”, porque o nosso foco é nessa queda de aprendizagem que os alunos tiveram em função da pandemia e o tempo em que eles estiveram afastados da escola”, explica Maria Rita Luzório, diretora do Departamento de Ensino da SMEC.

Para montar o projeto, a SMEC abriu um processo seletivo para contratação de normalistas que estão cursando o terceiro ano da formação de professores e estudantes de pedagogia que têm o curso de formação. Mais de 300 profissionais serão contratados pelo Programa de Residência Pedagógica para auxiliar os alunos.

“O projeto acontece aos sábados nas escolas e quem vai atuar nesse projeto são os normalistas que estão cursando o terceiro ano da formação de professores ou estudantes de pedagogia que fizeram formação de professores. Eles estão passando por um processo seletivo e depois eles vão ter um intensivão de formação por uma semana. Cada turma terá de 12 a 15 alunos e a previsão é de que 150 turmas sejam formadas de acordo com o estudo feito pela secretaria”, detalha Maria Rita.

Não há inscrição para participar do reforço, os alunos estão sendo selecionados a partir da avaliação bimestral feita pela SMEC.

“Desde o inicio do ano, nós acompanhamos o nível de aprendizagem dos alunos e a cada bimestre fazemos a diagnose de cada um. Recebemos o resultado no início de julho e a partir do que vimos já selecionamos os alunos que vão precisar desse reforço. Já sabemos em cada escola quem é que precisa ou não e o professor não vai precisar fazer essa identificação. Serão mais de 2 mil alunos estudando aos sábados e a nossa meta é abrir para outros anos mais para frente”, finaliza a diretora.

Fotos: divulgação SMEC

Notícia anteriorMAGÉ IMPLANTA LEI LUCAS NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO
Próxima notíciaCRAS RETOMAM ATIVIDADES DOS SERVIÇO DE CONVIVÊNCIA