MAGÉ OFERECE SEIS OFICINAS GRATUITAS PARA ASSISTIDOS PELOS CRAS

Inscrições são feitas nos CRAS e na sede do Centro de Inclusão Produtiva

A Prefeitura de Magé abriu mais um serviço da Assistência Social para garantir as políticas públicas para quem mais precisa: o Centro de Inclusão Produtiva (CIP) que está com inscrições abertas para seis oficinas gratuitas: trancista, cabeleireiro, barbeiro, designer de sobrancelhas, maquiagem e empreendedorismo. O equipamento foi lançado em julho e já capacitou mais de 130 mageenses assistidos pelos CRAS.

“O CIP é uma oportunidade para as pessoas que estão em situação de vulnerabilidade e são acompanhadas pelos CRAS de serem inseridas no mercado de trabalho. A proposta das oficinas é que eles tenham uma geração de renda a partir do que eles vão aprender nas aulas e incentivar o empreendedorismo para que abram seu próprio negócio”, explica a secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Flávia Gomes.

As oficinas acontecem na sede do CIP localizada na Rua Brasil nº 103, em Piabetá e nos nove CRAS da cidade. “As capacitações são direcionadas para os nossos acolhidos pelos CRAS, quem tiver interesse é só procurar a unidade mais perto de casa e ou a sede do CIP para se inscrever. As oficinas começaram em julho e são um sucesso, tenho certeza que muitos vão aproveitar essa chance para mudar de vida”, diz Flávia.

Gabriella Gama, de 18 anos, é freelancer em uma padaria em Piabetá, onde mora. Ela quer abrir o próprio negócio e por isso decidiu se inscrever na oficina de trancista.

“As coisas estão caras e bem difíceis e por isso fiz a inscrição, ainda mais que é um curso gratuito e muito bom. Me inscrevi também porque preciso de uma grana extra, quero participar de todas. Quando acabar uma já vou para outra e por aí vai, tudo para garantir um extra e no futuro abrir meu negócio”, celebra Gabriella.

Fotos: Gilson Jr.

Notícia anteriorNOVO POSTO DA RECEITA EM MAGÉ COMPLETA 1 MÊS DE FUNCIONAMENTO
Próxima notíciaMAGÉ LANÇA CADERNETA DE CONTROLE DE CONTRACEPTIVOS