MÊS DA CONSCIÊNCIA NEGRA: PREFEITURA ALERTA QUILOMBOLAS SOBRE DOENÇA FALCIFORME

A Prefeitura de Magé realizou, no Quilombo Quilombá, em Bongaba, uma palestra para conscientizar a comunidade sobre a doença falciforme, tratamento e cuidados que os portadores devem tomar. Segundo Isabel Cristina, uma das palestrantes desta quinta-feira (4/11) e coordenadora do ambulatório de doença falciforme, este traço genético é mais comum em pessoas negras.

“Neste mês da consciência negra realizaremos ações nos três quilombos de Magé: Feital, Maria Conga e Quilombá. Estaremos conscientizando as comunidades sobre a importância do teste do pezinho quando bebê e lembrar que temos o ambulatório que trata e identifica a doença”, conta Isabel

Doença Falciforme

A doença falciforme é um grupo de distúrbios hereditários em que os glóbulos vermelhos assumem o formato de foice. As células morrem prematuramente, causando uma escassez de glóbulos vermelhos saudáveis, e podem obstruir o fluxo sanguíneo, causando crises de dor. Os tratamentos incluem medicamentos, transfusões de sangue e, raramente, transplante de medula óssea.

“Os quilombos trazem, em sua maioria, existência de pessoas negras. É de suma importância que a gente faça esse amparo e acolhimento para prevenir que esta doença leve a letalidade dos nossos remanescentes,” conta o líder do Quilombo Quilombá, Pai Paulo de Ogum.

Para receber atendimento, basta ir à USF e pedir encaminhamento para o programa. O ambulatório que fica na rua Pio XII, térreo, conta com clínico geral, dermatologista, psicólogo, equipe de enfermagem, serviço social e hemotarapeuta.

Notícia anteriorMAGÉ FUTSAL VENCE ESPORTE CLUBE MARICÁ POR 4×1
Próxima notíciaPREFEITO RECEBE EQUIPE DE MAGÉ QUE CONQUISTOU BRONZE NO BRASILEIRO DE LIGAS DE FUTSAL