BALANÇO 2021: GOVERNANDO COM AMOR E COM 18.500 TONELADAS DE ASFALTO

Magé virou a cidade das obras, com intervenções, como pavimentação e tapa-buraco, em todos os distritos

Homens trabalhando. Essa foi uma das placas mais vistas pelos moradores de Magé em 2021. Em cada frente de obra aberta, lá estavam os “azulzinhos”, os funcionários da Secretaria Municipal de Infraestrutura em seus uniformes, cavucando ruas, trocando manilhas, tapando buracos e consertando a iluminação, dentre outras coisas. Os números dos últimos 12 meses impressionam: foram 18.500 toneladas de asfalto despejadas no município, dentre pavimentação de logradouros em todos os distritos e 4.620 toneladas para 420 operações tapa-buracos na cidade. “Tenho orgulho de ter levado o asfalto para ruas que nunca tinham sido pavimentadas. Elas tinham sido esquecidas pelas administrações anteriores”, disse o prefeito Renato Cozzolino.

As ruas Bolonha e Capri, no Parque Veneza, e Eduardo Portela, na Barbuda, foram as que receberam maior quantidade de asfalto no segundo semestre, porque são mais extensas, com 980, 870 e 900 metros, respectivamente. A Eduardo Portela foi a quarta asfaltada na Barbuda este ano – ao todo, cinco ruas do bairro tiveram asfalto na porta das residências. Um presente e tanto para a dona de casa Eliane do Nascimento, 62, moradora há 50 anos do local: “O que o prefeito Renato está fazendo está preenchendo muito nossas necessidades”, avaliou.

Outro bairro que nunca tinha visto o asfalto era o Barro Vermelho, em Suruí. Três ruas – Alfredo Brusque, Marechal Rondon e Benjamin Constant – foram pavimentadas este ano. “O nosso prefeito nos surpreendeu”, afirmou Juraci Barbosa, dona do Bar da Jura, muito frequentado na região.

Drenagem

Além da pavimentação e de pôr fim à buraqueira que dava muita dor de cabeça aos moradores de diversos bairros, como Piedade, Jardim Nazareno, Fragoso e Santo Aleixo, a Infraestrutura também concluiu 12 mil metros de rede de drenagem e realizou a manutenção e a recuperação de 13 mil pontos de iluminação. Na Rua Cabo Frio, em Andorinhas, o concorrido acesso às cachoeiras da região começou a receber paralelepípedos (os primeiros desta administração) e teve toda a rede de drenagem local trocada. As mudanças agradaram em cheio o militar da reserva Nelson Furtado, 73. “Tenho problemas nas pernas que me impediam de andar na rua irregular. Agora, vai melhorar”, comentou.

Além disso, o secretário de Infraestrutura, Marcos Pereira, fez questão de lembrar que os 1.500 servidores da pasta também coletaram lixo pelas ruas de Magé e realizaram varrição de rua, pintura de praças e operações de vacol para desobstrução de redes de esgoto.

Notícia anteriorPREFEITURA INAUGURA PRIMEIRA ESCOLA DA GESTÃO
Próxima notíciaBLITZ EDUCATIVA EM PIABETÁ ORIENTA MOTORISTAS SOBRE SEGURANÇA NO TRÂNSITO