SAÚDE NO SEU BAIRRO LEVA ATENDIMENTO E INFORMAÇÃO PARA A BARBUDA

Durante a manhã, funcionários da Secretaria de Saúde receberam a população para atendimento básico

Vários serviços de saúde foram oferecidos para os moradores da Barbuda e redondezas na estreia do projeto Saúde no seu Bairro em 2021. Teve fisioterapia, vacinação, informações sobre tuberculose, tabagismo e DST e pesagem para o programa Bolsa-Família, dentre outros atendimentos (FOTO: Phelipe Santos)

O sábado (02/10) foi para colocar a saúde em dia na Barbuda, no primeiro distrito. Depois de três anos sem funcionar, o projeto “Saúde no seu Bairro” voltou com força total e atraiu moradores de toda a redondeza. A vice-prefeita de Magé, Jamille Cozzolino, esteve na Unidade de Saúde da Família (USF) local e aproveitou para aferir a pressão e fazer um teste rápido de sangue. “O projeto é itinerante e vamos alcançar outros bairros. Por isso, peço à população que acompanhe as redes sociais da Prefeitura para serem informados sobre os serviços e os bairros que serão atendidos. Iremos a todos os distritos”, disse. Dentre os atendimentos nas tendas montadas em frente à USF, houve sessão de fisioterapia, pesagem para o Bolsa-Família, vacinação, informações sobre tuberculose, tabagismo e DST e muito mais.

A secretária Municipal de Saúde. Larissa Storte, aproveitou para lembrar que outubro é o mês de conscientização sobre o câncer de mama, o Outubro Rosa: “É um mês muito importante para a saúde da mulher, que abrange todas essas doenças que, muitas vezes, são esquecidas por falta de cuidado, por falta de tempo em meio a tanta correria. Enfim, é um mês dedicado a lembrar a todos que a saúde da mulher é importante”. Larissa informou ainda que, no próximo dia 22, haverá, também na Barbuda, um mutirão preventivo para todos os pacientes do bairro. Coordenadora de Atenção Básica da SMS, Cassandra Soares explicou que o projeto “Saúde no seu Bairro” é a porta de entrada para as demais unidades de saúde no município. “Hoje, temos 85 dispositivos assistenciais na rede de saúde de Magé e as USFs são a porta de entrada para o acesso a essa rede”, reforçou.

Quem aproveitou as tendas do projeto montadas na calçada foi o seu Elias da Rocha, 65. Ele participou de uma sessão de fisioterapia porque relatou que estava sentindo dores no corpo. “Tive hérnia lombar e artrose. Por causa disso, preciso fazer sessões constantes. Geralmente, faço em uma clínica privada, mas a situação econômica está ruim para todo mundo, né?”, comentou. Operador de máquina aposentado, ele lembrou que, há três anos, descobriu, em uma ação parecida, um câncer que foi tratado e está curado. A dona de casa Maria Helena da Silva e Silva, 66, foi levar o neto Luiz Henrique, 3, para pesagem para o programa Bolsa-Família: “Aproveitei para medir a pressão já que sou hipertensa e para ver como está a minha glicose. É muito bom poder contar com um projeto como esse na porta de casa”.

Ainda em outubro, estão programadas visitas do projeto aos bairros de Parque Santana, Nova Marília, Novo Horizonte e Andorinhas (os locais ainda serão definidos e divulgados no site da Prefeitura: www.mage.rj.gov.br). Até dezembro, todos os distritos terão sido contemplados.

Notícia anteriorOBRAS DE INFRAESTRUTURA AVANÇAM NA RUA VITÓRIA, NO BAIRRO DA PIEDADE
Próxima notíciaMAGÉ COMEMORA DIA DO IDOSO COM PROGRAMAS PÚBLICOS PARA TERCEIRA IDADE