MAGÉ COMEMORA DIA INTERNACIONAL DA LUTA DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

Magé homenageou o Dia Internacional da Luta das Pessoas com Deficiência, em Piabetá. O evento juntou diversas instituições que atuam no município como a Secretaria de Saúde, a Pestalozzi, a Apae e o Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Essa data foi oficializada em 2005, pela Lei nº 11.133, porém já era comemorada desde o ano de 1982. O 21 de setembro foi escolhido porque está próximo do início da primavera, estação conhecida pelo aparecimento das flores.

“Pra mim, como pessoa com deficiência, esse dia é incrível! A nossa luta é diária, só somos vistos quando estamos presentes e normalmente nos jogam para escanteio, segundo plano. Nós não somos segundo plano, somos primeiro, segundo e terceiro. Nós não estamos pedindo favor a ninguém, o direito é nosso! Existe um ditado que carrego comigo que é ‘nada para nós, sem nós’. Muita gente diz que vai lutar pelas pessoas com deficiência, mas não nos convidam. Os nossos governantes, quando forem fazer algo para nós, convide-nos. Convide o conselho, instituições presentes, secretarias e nos ouçam,” disse o vice-presidente do conselho, Erlon Lopes.

Entre as organizações que atuam em Magé, a Secretaria de Assistência Social oferece apoio com o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), que funciona com porta de entrada de indicação para outros serviços, como os da Pestalozzi e Apae. Já os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), são voltados aos atendimentos de pessoas com sofrimento psíquico ou transtorno mental. Além do auxilio médico, o município também oferece auxílio financeiro.

“A assistência social tem dado suporte ao conselho da pessoa com deficiência para desenvolver ações afirmativas, dando às pessoas mais dignidade, principalmente de acessibilidade. Estamos lutando para que essas pessoas tenham inclusão tanto dentro dos serviços socioassistenciais, como o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que é um auxílio para pessoas com deficiência que não tem como se manter.

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e Pestalozzi também trabalha para auxiliar as pessoas com deficiência de Magé.

“A gente faz um trabalho de reabilitação, projetos culturais, temos a cozinha inclusiva e o projeto de educação física. É um trabalho muito importante que o município agregue para estar atendendo essa população,” disse a fundadora e coordenadora do movimento Apaeano de Magé, Márcia Cristina.

“Nós atendemos pessoas com deficiência intelectual e múltiplas. A porta de entrada geralmente é pelo serviço social. A gente faz o acolhimento para entender as demandas das famílias, às vezes eles vêm com encaminhamentos, mas também atendemos demandas espontâneas. Trabalhamos em articulação: saúde, educação e assistência social. Nosso foco é a inclusão, que eles tenham voz”, conta a assistente social da Pestalozzi, Regiane Pires

Os endereços dos CRAS e CAPS estão disponíveis no site oficial da Prefeitura de Magé com número de telefone para contato.

 

Notícia anteriorPREFEITURA GARANTE ISENÇÃO E DESCONTO NO PEDÁGIO PARA MORADORES
Próxima notíciaPREFEITURA INICIA MACRODRENAGEM DE CANAL NO PARQUE CAÇULA