PREFEITURA COMEÇA MUTIRÃO EMERGENCIAL DE MELHORIAS EM CITROLÂNDIA

Bairro, que não vê obras estruturais há mais de 40 anos, terá asfalto, saneamento básico e nova iluminação

Foi uma surpresa e uma alegria para os cerca de 5 mil moradores de uma área de Citrolândia próxima da divisa com Guapimirim quando dois caminhões, uma retroescavadeira e uma patrol da Prefeitura de Magé chegaram, nesta semana, ao bairro. Citrolândia não via obras estruturais há mais de 40 anos. A Secretaria Municipal de Infraestrutura começou uma série de intervenções na região, preparando seis quilômetros de ruas para a colocação do asfalto, a implementação de calçadas e meios-fios, a melhoria da iluminação e o manilhamento. “Estamos melhorando ruas que, há muito tempo, foram abandonadas pelo poder público”, disse o subsecretário de Infraestrutura, Luiz Carlos de Moura.

Desde a última segunda-feira (15/03), funcionários da administração municipal encontram-se na área patrolando as ruas Beira Linha, Nossa Senhora da Glória, 10, 11 e 12, pintando pontos de ônibus e postes ao longo das ruas João Café Filho, São Geraldo e Augusto Vieira, podando árvores, retirando entulhos e realizando a preparação de caixas para as redes pluviais e o saneamento. Coordenador de Obras do Primeiro Distrito, Nelson Vinagre informou que o bairro também não passava por intervenções de manutenção há dois anos. “É por isso que estamos aqui preparando o terreno para as obras mais pesadas, estruturais. Além disso, estamos consertando ruas como a João Café Filho, tapando buracos com asfalto frio”, informou.

Há 26 anos morando em Citrolândia, o serralheiro Adilson Gonçalves, 50, disse que nunca viu obras “de verdade” acontecendo na sua rua. “Já vi ensaios. Há sete, oito anos, passaram uma patrol aqui e não aconteceu mais nada”, revelou. Ele contou que uma de suas maiores dores-de-cabeça quando chove no bairro é ficar enguiçado com o carro no meio do caminho: “Às vezes, entrava água na vela do carro e ele engasgava e parava na esquina. Eu tinha que chamar o mecânico para ajudar”.

O pastor José Vicente da Silva, 62, é paraibano e mora em Citrolândia há 3 anos, tempo suficiente para já ter sofrido com a falta de obras no bairro. Ele afirmou que custou a acreditar que o trabalho viria para ficar. “Tenho um filho que mora aqui há dez anos e foi através dele que vim para cá assim que me aposentei. Agora, chegaram as obras e fico muito feliz. Eu dou nota 11 para tudo que está acontecendo aqui”, comemorou.

 

 

Notícia anteriorNOVO SUBSECRETÁRIO DE INFRAESTRUTURA É SERVIDOR DA PREFEITURA HÁ 32 ANOS
Próxima notíciaCONSUMIDOR COM APARELHO DANIFICADO POR CONTA DE QUEDA DE ENERGIA PODE SER RESSARCIDO